22 de junho de 2022

Com Bakri ‘em casa’, Plauto retoma protagonismo como legítimo representante de PG no Governo do PR

Arquivo

Respeitado pelo chefe da Casa Civil, João Carlos Ortega, Plauto conquistou importantes recursos para Ponta Grossa, como R$ 12 milhões para a construção do Hospital do Câncer (HC), que será ligado à Santa Casa de Misericórdia de Ponta Grossa; e R$ 4,4 milhões para a pavimentação do Distrito Industrial.

O ex-líder do Governo na Assembleia Legislativa e segundo suplente de deputado Hussein Bakri (PSD) ‘tira férias em casa’, depois dos titulares eleitos do mandato reassumirem os cargos em abril. Desde então, Bakri que sequer chegou a ser eleito, não é mais deputado e, portanto, não é mais o representante oficial de Ponta Grossa junto ao Governo do Estado.

Se com o apoio do ex-prefeito Marcelo Rangel (PSD) em 2018 fez míseros 1,7 mil votos em Ponta Grossa, imagina agora com Rangel candidato a deputado estadual, contando com o apoio de todo o grupo político da Prefeitura da cidade. Mesmo assim, o suplente de deputado projeta alcançar no mínimo 5 mil votos por aqui. Bakri tem como coordenador político na cidade e região o diretor de Administração e Finanças do ParanáCidade, José Elizeu Chociai (PSD).

Enquanto isso, o deputado estadual Plauto Miró Guimarães Filho (UB), inocentado das acusações da Operação Quadro Negro, ganha fôlego, aumenta o seu grupo político em Ponta Grossa e na região e retoma o protagonismo como legítimo representante de Ponta Grossa no Governo do Paraná.

Respeitado pelo chefe da Casa Civil, João Carlos Ortega, Plauto conquistou importantes recursos para Ponta Grossa, como R$ 12 milhões para a construção do Hospital do Câncer (HC), que será ligado à Santa Casa de Misericórdia de Ponta Grossa; R$ 4,4 milhões para a pavimentação do Distrito Industrial; entre outras emendas destinadas para Ponta Grossa e municípios dos Campos Gerais.

A eleição de Bakri é difícil. Não tem votos suficientes na sua região – União da Vitória -, e ‘caiu de paraquedas’ em Ponta Grossa e no Oeste, aonde espera conquistar os votos que lhe faltam. Além disso, terá que enfrentar um antigo adversário em União, o deputado federal Valdir Rossoni (PSDB), que deverá disputar a Assembleia.

Mesmo sendo acusado do maior escândalo de corrupção da história do Paraná, Plauto foi eleito e, agora inocentado, deve aumentar a sua votação e, na próxima gestão, retoma o prestígio político e terá papel fundamental como representante do Governo na Assembleia e na região.


Compartilhe



Últimas notícias

Arquivo

29 de junho de 2022

HU-UEPG abre mais 10 leitos cirúrgicos

Divulgação

29 de junho de 2022

Ratinho Junior anuncia criação do 10º Subgrupamento de Bombeiros Independente, em Irati

Arquivo

28 de junho de 2022

Aliel entrega reforma de ginásio em Irati e recursos para a região

Divulgação

28 de junho de 2022

Em Brasília, Elizabeth busca mais médicos e recursos para a Saúde

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

31 de março de 2020

Ratinho Junior libera igrejas e outras atividades consideradas essenciais no Paraná

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

28 de setembro de 2020

Ponta Grossa tem 456 candidatos a vereador em 2020; Confira a lista