Quem é Hussein Bakri? O deputado de União da Vitória que quer o voto dos ponta-grossenses

01/06/17
O deputado é o ‘pivô’ de um imbróglio entre Plauto, Rangel e Richa, que explodiu no último dia 19, no Palácio Iguaçu, durante o anúncio da liberação de R$ 30 milhões para investimentos em obras de infraestrutura urbana em Ponta Grossa, reivindicados por Plauto e Pauliki, e que Bakri descaradamente apareceu para ‘pegar carona’

O deputado é o ‘pivô’ de um imbróglio entre Plauto, Rangel e Richa, que explodiu no último dia 19, no Palácio Iguaçu, durante o anúncio da liberação de R$ 30 milhões para investimentos em obras de infraestrutura urbana em Ponta Grossa, reivindicados por Plauto e Pauliki, e que Bakri descaradamente apareceu para ‘pegar carona’

O deputado estadual Hussein Bakri (PSD), que tem a sua base eleitoral no Município de União da Vitória, no Sul do Paraná, onde foi prefeito (2001 a 2008), “caiu de paraquedas” em Ponta Grossa no início do ano, quando o prefeito Marcelo Rangel (PPS) lhe indicou como representante da cidade junto ao governo do Estado, ao lado do deputado estadual Plauto Miró Guimarães Filho (DEM), Primeiro-Secretário da Assembleia Legislativa.

Desde então, ao lado de Rangel e do seu irmão, o deputado federal Sandro Alex (PSD), Bakri tem marcado presença na cidade e nos anúncios de recursos para Ponta Grossa no Palácio Iguaçu, em Curitiba.

Cooptou o apoio de vereadores da base do prefeito Marcelo Rangel como o líder do governo Rudolf Polaco (PPS), Divo (PSC), Celso Cieslak (PRTB) e Sargento Guiarone Júnior (PROS), além da simpatia de secretários municipais, principalmente do Procurador Geral do Município, Marcus Freitas, que possui até um familiar seu recentemente nomeado na assessoria do deputado.

A indicação feita por Rangel, rompendo com um acordo selado pelo deputado estadual Plauto Miró Guimarães Filho (DEM), que tirou da disputa pela Prefeitura de Ponta Grossa o deputado estadual Márcio Pauliki (PDT) e o aproximou da base do governador Beto Richa (PSDB); as ‘caronas’ de Bakri em antigas reivindicações das lideranças políticas locais junto ao governo do Estado; e o apoio de vereadores e secretários municipais, foram o ‘pivô’ de um imbróglio entre Plauto, Rangel e Richa, que explodiu no último dia 19, no Palácio Iguaçu, durante o anúncio da liberação de R$ 30 milhões para investimentos em obras de infraestrutura urbana em Ponta Grossa, reivindicados por Plauto e Pauliki, e que Bakri descaradamente apareceu para ‘pegar carona’.

Na ocasião, Plauto elegantemente cobrou lealdade de Rangel e Richa aos representantes da cidade. “O Bakri numa habilidade política e de muito trabalho conseguiu se tornar através das mãos da Prefeitura o representante de Ponta Grossa junto ao governo do Estado. Embora não tenha domicílio eleitoral e nem feito votos em Ponta Grossa, vejam a grandeza dele, estar trabalhando em defesa do nosso Município. Quero saudar o prefeito, que teve esta habilidade para fazer com que se somasse mais um parlamentar à nossa cidade, sendo que Ponta Grossa tem três deputados estaduais e dois federais”, registrou o deputado ponta-grossense, lembrando que ao lado dos deputados Pauliki e Péricles de Mello (PT) foram eleitos para representar a cidade. “Tem o Pauliki, o Péricles e nós que representamos dentro da nossa humildade o Município junto ao governo do Estado. E sempre com muita lealdade prefeito e governador! Eu prezo muito pela lealdade. Temos que respeitar aqueles que a cidade escolheu para ser os seus representantes”, alfinetou Plauto (assista ao vídeo).


MAS QUEM É HUSSEIN BAKRI?

Segundo informações do Portal G1 Paraná, no início do ano, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) ajuizou uma ação civil pública contra Bakri e outras cinco pessoas por improbidade administrativa. A ação trata de um suposto esquema de pagamento de propina para aprovar as contas de 2006 da Prefeitura de União da Vitória, quando Bakri era prefeito da cidade. Assista:

Ainda segundo outra matéria da RPC, em abril, Bakri e seu genro Thyago Pigatto Caus (PSC), que disputou a Prefeitura de União da Vitória na última eleição mas foi derrotado, foram condenados pela Justiça Eleitoral por compra de votos. Assista:

PERGUNTAR NÃO OFENDE: Embora tenha sido indicado pelo prefeito Marcelo Rangel como representante de Ponta Grossa, o ‘forasteiro’ Hussein Bakri é o tipo de político que o povo ponta-grossense quer como seu representante? O que trouxe até agora efetivamente o deputado ‘forasteiro’ para Ponta Grossa???