11 de outubro de 2019

Vereador suspeita de direcionamento em licitação da Revoada de Balões de R$ 130 mil

Arquivo

O vereador Pietro Arnaud aponta que a vencedora da licitação dos balões terceirizou o evento para uma empresa que também foi cotada pela Prefeitura, mas não participou do certame. “Deixa muitas suspeitas, até porque a licitação foi feita com muita pressa. Parece que as pessoas foram convidadas a participar por alguém”, aponta o parlamentar.

O vereador Pietro Arnaud (Rede) esteve ontem, 10, no Departamento de Compras da Prefeitura de Ponta Grossa para ter acesso ao processo da licitação para a contratação de empresa especializada no ramo de eventos esportivos (balonismo), para a organização, promoção e realização da 1ª Revoada de Balões no Parque Estadual de Vila Velha.

Em meio aos documentos, a empresa vencedora e única participante da licitação, C. do Rocio Ribeiro Muraro Eventos Esportivos, de Ponta Grossa, no valor de R$ 130 mil, apresentou a minuta de um contrato, não assinado, com outra empresa, a Snap Balões e Infláveis Ltda., de Campo Largo, no valor de R$ 122 mil, para a realização do evento.

Ocorre que, tanto a Muraro quanto a Snap, e mais a empresa Fabio Rafael Miquelasso – Lift, também de Campo Largo, apresentaram orçamentos à Secretaria Municipal de Turismo (SeTur), que embasaram o cálculo da média de preços da licitação: Muraro – R$ 130 mil, Snap – R$ 122 mil e a Lift R$ 150 mil, que resultou no valor do certame de R$ 134 mil.

Arnaud apresentou um requerimento de informações hoje, 11, na Câmara Municipal, e suspeita do direcionamento da licitação. “Não é todo mundo que presta esse serviço de balonismo. Três empresas forneceram orçamentos e duas delas estão envolvidas na realização do evento, mas uma delas não apareceu no processo licitatório e foi, estranhamente, terceirizada pela vencedora para prestar o serviço. Deixa muitas suspeitas, até porque a licitação foi feita com muita pressa. Parece que as pessoas foram convidadas a participar por alguém”, aponta o vereador. “Se é outra empresa que de fato está realizando o evento, porque foi terceirizada? Saiu mais caro para o Município. Existes elementos que deixam muitas dúvidas sobre a seriedade do processo licitatório”, afirmou.

A reportagem do BLOG DO JOHNNY ouviu os responsáveis pelas empresas Snap Balões e Infláveis Ltda. e Fabio Rafael Miquelasso – Lift, ambas de Campo Largo.

Zuleika Radatz, da Snap, confirmou que foi contratada pela Muraro para realizar o evento, mas não soube responder o motivo pelo qual a sua empresa não participou da licitação. “A minha empresa não estava cadastrada para a licitação. Eu fui contratada”, afirmou, informando que maiores esclarecimentos deveriam ser prestados pela Muraro. Ela também confirmou que a documentação de voo apresentada na licitação pela vencedora é da sua empresa. “É assim que funciona. A gente está fazendo isso para atender. Ninguém está tendo margem nenhuma em cima disso”, assegurou a responsável pela Snap Balões e Infláveis.

Fábio Rafael Miquelasso, da Lift, afirmou que não participou da licitação porque, segundo ele, “não se tornou viável” realizar o evento por conta do valor.

O BLOG DO JOHNNY tentou ouvir o responsável pela C. do Rocio Ribeiro Muraro Eventos Esportivos, mas ele não atendeu e nem retornou as nossas ligações.

EVENTO ACONTECE DOMINGO – A 1ª Revoada de Balões no Parque Estadual de Vila Velha, acontece neste domingo, 13. Serão 15 balões, de diversos tamanhos e formatos, a maioria deles produzida no Estado do Paraná. As decolagens ocorrerão, em área restrita do Parque Estadual de Vila Velha, em dois horários: às 7h30 e às 16h30.

De acordo com a SeTur, a atividade deste domingo será um voo de exibição, não sendo prevista a venda de passagens ou ingressos para os balões. O acesso à área de decolagem, no entanto, está garantido pelo Instituto Ambiental do Paraná e será liberado até a capacidade de carga estabelecida pelo Plano de Manejo do Parque, que é de 800 pessoas. Voos panorâmicos não são permitidos pelo atual plano, de acordo com o empresário Ivan Muraro, que está co-promovendo esse evento.

“A ideia é proporcionar uma nova frente de divulgação da cidade, em particular do Parque Estadual de Vila Velha, principal produto turístico de Ponta Grossa”, destaca o secretário de Turismo, Edgar Hampf.

A operação de balões poderá ser incluída nas atividades a serem desenvolvidas dentro do Parque após a conclusão do processo de concessão das áreas de visitação, que já está em andamento. (Com assessoria)


Compartilhe



Últimas notícias

Arquivo

18 de outubro de 2019

Maurício Silva se prepara para reassumir mandato

Divulgação

18 de outubro de 2019

Compliance é marca de inovação na administração pública do Estado

Divulgação

18 de outubro de 2019

Castro recebe prêmio em Saúde Bucal

Divulgação

17 de outubro de 2019

Unidade aérea da Polícia Militar tem novo comandante

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário

Divulgação

9 de setembro de 2019

Secretário Superman é socorrido após levar surra