24 de março de 2020

Site “UEPG contra o Coronavírus” reúne Programa de Voluntariado e Central de Doações

Divulgação

No site, é possível se inscrever para realizar doações para a UEPG e para o Hospital Universitário. Pessoas físicas e empresas podem participar. Um grupo de voluntários se uniu para produzir protetores faciais para os profissionais da saúde do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais.

A Universidade Estadual de Ponta Grossa lançou hoje, 24, o portal “UEPG contra o Coronavírus”. O www.uepg.br/covid19 reúne as ações da instituição no enfrentamento à pandemia. O lançamento do Projeto de Voluntariado Extensionista e a Central de Doações estão entre as novidades do portal.

No edital de voluntariado, a UEPG convida professores e alunos a integrarem o Plano Nacional para Infecção Humana pelo novo Coronavírus, coordenado na UEPG pela Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Culturais. As inscrições podem ser realizadas até 29 de março pelo http://www2.uepg.br/covid19. Os voluntários atuarão em centrais de informações para esclarecimento de dúvidas e orientações relacionadas à prevenção, cuidados e combate à Pandemia.

Em outra frente, os voluntários trabalharão no monitoramento da entrada e da saída de pessoas nas divisas rodoviárias no Estado do Paraná. Este controle será realizado nos postos de atendimento da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (ADAPAR). A terceira frente é o atendimento à população em unidades de saúde, hospitais e outros estabelecimentos de saúde, voltada à prestação de orientações, cuidados e combate à Pandemia do novo Coronavírus no Estado do Paraná.

Para participar, tanto professores quanto alunos devem ter idade entre 18 e 59 anos; ter boas condições de saúde; não estar incluído em grupos de riscos afetados pelo COVID-19. Os professores devem ter experiência em atividades de saúde e/ou extensão universitária; ter currículo atualizado na Plataforma Lattes do CNPq; os alunos devem estar matriculados a partir do 2º ano em cursos de graduação da área da saúde ou nos Cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu (mestrado ou doutorado) na área da saúde.

Os participantes devem ter disponibilidade de, no mínimo, 10 (dez) horas semanais para desempenhar atividades de apoio às ações desenvolvidas pela UEPG no combate ao Covid-19. A Pró-reitora de Extensão e Assuntos Culturais da UEPG, reforça que “a ideia do edital e incentivar docentes e discentes em ações de enfrentamento ao Covid 19 no âmbito da UEPG em atendimento ao Edital da FA/ SETI”.

EDITAL FUNDAÇÃO ARAUCÁRIA – A Universidade Estadual de Ponta Grossa vai coordenar os polos Curitiba, Ponta Grossa e Paranaguá do “Programa de Apoio Institucional para Ações Extensionistas de Prevenção, Cuidados e Combate à Pandemia do Coronavírus”. O edital da Fundação Araucária, em parceria com a Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI) e a Secretaria de Estado da Saúde (SESA), selecionará profissionais das áreas da saúde e estudantes para atuarem em Curitiba, Paranaguá, Londrina, Maringá, Cascavel, Ponta Grossa, Guarapuava, Francisco Beltrão, Bandeirantes, Foz do Iguaçu e Paranaguá.

As inscrições podem ser feitas no http://setipr.net.br/covid19/ e o edital completo está disponível no link https://bit.ly/3ddNojz.

DOAÇÕES – O reitor Miguel Sanches Neto ressalta que a comunidade pontagrossense é muito solidária. “Temos recebido muitas pessoas interessadas em realizar doações para a UEPG. O site torna o processo mais organizado e ágil, além de facilitar a entrega e a distribuição das doações em diferentes frentes de trabalho”.

No site, é possível se inscrever para realizar doações para a UEPG e para o Hospital Universitário. Pessoas físicas e empresas podem participar. No formulário, o interessado poderá optar por doação anônima ou identificada de: dinheiro para concessão de auxílios emergenciais transporte e alimentação; produtos de higiene para o HU; alimentos para o HU; cestas básicas para estudantes em situação de insegurança alimentar; equipamentos de Proteção Individual para o HU (como máscaras e aventais); equipamentos para o HU; produção de álcool em gel; doação de embalagens descartáveis para marmita, garfos e facas descartáveis.


Voluntários produzem protetores faciais para Profissionais de Saúde

Serão produzidas 300 máscaras em impressoras 3D para atender às equipes.

Um grupo de voluntários se uniu para produzir protetores faciais para os profissionais da saúde do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais (HU-UEPG). Conforme explica o professor da UEPG, Benjamim de Melo Carvalho, há um grande número de pessoas atuando hoje na definição do melhor projeto em termos de qualidade e produtividade. “Este grupo envolve professores e alunos de mestrado e doutorado da UEPG, da UTFPR de Francisco Beltrão e Ponta Grossa e profissionais que têm impressoras 3D em casa”, conta.

De acordo com o o vice-reitor Everson Krum, serão produzidas 300 máscaras para atender as equipes. “Está é a mobilização da comunidade em parceria com o conhecimento dos professores e pesquisadores das universidades, que quando demandados, rapidamente buscam soluções criativas e inovadoras para os problemas do meio onde vivemos”.

Segundo o professor Benjamim, o projeto receberá o apoio do Governo do Estado na compra de filamentos. “Inicialmente conseguimos a ajuda do Rotary para a compra de uma quantidade inicial de filamentos, que já foram encomendados. A reitoria da UEPG também já se prontificou a providenciar insumos para a produção dos protetores faciais”, diz.

Hoje, 24, a direção do Hospital Universitário se reuniu para avaliar os equipamentos produzidos. “É importante o feedback dos profissionais da área da saúde. Conseguimos a doação por parte de professores da UEPG de folhas de acetato transparente. Se a equipe aprovar este modelo com viseira de acetato, nossa linha de produção será simples e poderemos começar a fazer em quantidade”, afirma o professor.

Benjamin explica que o grupo de trabalho otimizou o projeto para imprimir uma peça de qualidade, com redução de custo e tempo. “Tem sido realmente um trabalho de equipe, com contribuições vindas de diversos especialistas. O custo de produção das máscaras está abaixo de R$ 10. E, como a viseira é um Equipamento de Proteção individual (EPI), temos que pensar que cada profissional da saúde envolvido no atendimento de pacientes deve ter o seu”.

Com o apoio do Governo do Estado, o objetivo é desenvolver um Projeto coletivo, integrando a ação em diversas regiões do Paraná. O professor envolvido no projeto realiza um convite à sociedade, “interessados que tenham impressoras 3D são convidados a participar deste projeto coletivo”, finaliza Benjamin. (Com assessoria)

Compartilhe



Últimas notícias

Arquivo

3 de abril de 2020

Lojistas do Palladium satirizam proposta de Rangel do “maior drive-thru do Brasil”

Divulgação

3 de abril de 2020

Governo altera regras tributárias para baratear medicamentos

Arquivo

3 de abril de 2020

Saúde registra 50 novos casos PR e um óbito em Londrina; Estado vai a 307 confirmações

Divulgação

3 de abril de 2020

Projeto de Aliel quer incluir itens de higiene na cesta básica durante pandemia

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário

Divulgação

9 de setembro de 2019

Secretário Superman é socorrido após levar surra