21 de junho de 2017

Reunião discute estrutura pública para novos empreendimentos habitacionais

Divulgação

Em encontro da Prolar com diversas secretarias, buscou-se garantir que novos empreendimentos tenham estrutura em educação, saúde e mobilidade

A Prefeitura Municipal, através da Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar), já trabalha com novas perspectivas para o setor da habitação no município. Além da busca por recursos para viabilização de novas moradias, a Prefeitura também busca garantir que os novos empreendimentos habitacionais contem com a estrutura pública necessária, com serviços de saúde, educação e assistência social acessíveis. Esta semana, uma reunião da Prolar com representantes destas áreas buscou garantir o trabalho conjunto para viabilizar esta estrutura.

“Queremos garantir que haja infraestrutura e planejamento urbano em projetos futuros de conjuntos e loteamentos habitacionais. É preciso que os equipamentos públicos estejam preparados para receber essa demanda, em regiões como Uvaranas, Oficinas e Nova Rússia. Com esse planejamento e ação em conjunto entre as secretarias, queremos evitar problemas de mobilidade urbana entre as moradias e os equipamentos públicos, como escolas e unidades de saúde”, apontou o presidente da Prolar, Dino Schrutt.

A discussão atende a uma nova normativa do Programa Minha Casa Minha Vida, em que se faz necessária a observação da distância de estrutura, como equipamentos educacionais, agências bancárias, correios e ponto de ônibus, por exemplo, dos novos conjuntos habitacionais.

No início de junho, o presidente da Prolar esteve no Ministério das Cidades buscando pela liberação de recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) para a viabilização de novas moradias em Ponta Grossa. O pedido pelo recurso já foi protocolado na Caixa Econômica Federal, dependendo agora de liberação para viabilizar novas unidades em Ponta Grossa.

Além da construção dessas moradias, destinadas a famílias com renda de até R$ 1.800 mensais, a Prolar também busca a viabilização de mais empreendimentos financiados pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), voltado a um público de maior renda.

Também está previsto o projeto do Condomínio Lição de Vida, projetado para população idosa. O projeto para o condomínio voltado à terceira idade já está concluído e a expectativa da Prolar é que o edital para execução da primeira etapa, com a construção de 30 unidades, seja aberto no segundo semestre deste ano. (Com assessoria)


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

23 de novembro de 2020

Plauto pede explicações sobre instalação de penitenciária em Uvaranas

Divulgação

23 de novembro de 2020

Professora Elizabeth vai implantar CEP Cidadão para residenciais sem Correios

Divulgação

23 de novembro de 2020

Deputados aprovam projeto que restabelece parcelamento de ICMS

Arquivo

23 de novembro de 2020

Pesquisa PPM aponta liderança de Professora Elizabeth no 2º turno

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

31 de março de 2020

Ratinho Junior libera igrejas e outras atividades consideradas essenciais no Paraná

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

28 de setembro de 2020

Ponta Grossa tem 456 candidatos a vereador em 2020; Confira a lista

Divulgação

9 de setembro de 2019

Secretário Superman é socorrido após levar surra