11 de setembro de 2019

Rangel promete nova UPA 24h na região central em 2020

Arquivo

O prefeito fez o anúncio ontem, 10, e o local escolhido para esta estrutura é o antigo prédio do Hospital Unimed.

Depois de analisar e estudar as melhores possibilidades para a utilização do espaço, a Prefeitura de Ponta Grossa, através da Fundação Municipal de Saúde (FMS), anunciou ontem, 10, que o antigo Hospital Unimed será transformado em uma nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h, com administração municipal. O prédio é do Governo do Estado e estava cedido para o Hospital Unimed usar como maternidade e prestar atendimentos aos pacientes que precisavam do Sistema Único de Saúde (SUS). O local voltou para o Estado, que encaminhou a utilização do espaço para a Prefeitura de Ponta Grossa.

“Neste momento estamos realizando o projeto arquitetônico da reforma para ambiência mínima obrigatória conforme determinada em Portaria. Aquisição de equipamentos e demais melhorias serão feitas no local, para que esteja em conforme e comece a operar no início do ano que vem”, prometeu Rangel.

A estrutura atenderá nos mesmos moldes da UPA 24h localizada na região da Santa Paula. “A UPA faz parte da rede de atenção às urgências. O objetivo é concentrar os atendimentos de saúde de complexidade intermediária, compondo uma rede organizada em conjunto com a Atenção Básica, Atenção Hospitalar, Atenção Domiciliar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Desta forma, a população terá uma melhoria no acesso, um aumento da capacidade de atendimento do SUS”, explica a presidente da FMS, Angela Pompeu.

A UPA 24h oferece estrutura simplificada, com raio-X, eletrocardiografia, pediatria, laboratório de exames e leitos de observação. A nova estrutura poderá atender cerca de 10 mil pessoas por mês. “O local presta atendimento resolutivo e qualificado aos pacientes acometidos por quadros agudos ou agudizados de natureza clínica, e presta o primeiro atendimento aos casos de natureza cirúrgica e de trauma, estabilizando os pacientes e realizando a investigação diagnóstica inicial, de modo a definir a conduta necessária para cada caso, bem como garantir o referenciamento dos pacientes que necessitarem de atendimento”, ressalta o Dr. Rodrigo Manjabosco.

O Município ainda conta com outros serviços de urgência e emergência localizados junto aos Hospitais Municipais João Vargas de Oliveira e Amadeu Puppi, UPA Santa Paula 24h e Samu.

Para o novo serviço entrar em funcionamento a FMS irá solicitar ao Ministério da Saúde a opção VIII de custeio, ou seja, de habilitação R$ 250 mil e posteriormente quando qualificada R$ 250 mil, totalizando R$ 500 mil de custeio mensal. Cerca de 200 funcionários irão trabalhar no local.


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

29 de maio de 2020

Prefeitura reduz despesa com pessoal, mas continua acima do Limite Prudencial

Arquivo

29 de maio de 2020

Paraná soma 4.236 diagnósticos de coronavírus e 173 mortes

Arquivo

29 de maio de 2020

Lei moderniza gestão de cargos nas universidades

Divulgação

29 de maio de 2020

Projeto quer trancamento gratuito de matrícula de ensino superior

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

31 de março de 2020

Ratinho Junior libera igrejas e outras atividades consideradas essenciais no Paraná

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário