4 de outubro de 2019

Profissionais da área cultural terão acesso a cursos de extensão e pós-graduação

Divulgação

O secretário de Estado da Comunicação Social e da Cultura, Hudson José, assinou ontem, 03, em Londrina, o termo de parceria com a UEPG, que ofertará os cursos gratuitos, na modalidade de Educação a Distância, para gestores, produtores e conselheiros de cultura.

Os profissionais que trabalham na área cultural do Paraná terão acesso a cursos de extensão e pós-graduação gratuitos a partir do ano que vem. O secretário de Estado da Comunicação Social e da Cultura, Hudson José, assinou ontem, 03, em Londrina (Norte), o termo de parceria com a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), que ofertará os cursos na modalidade de Educação a Distância (EAD) para gestores, produtores e conselheiros de cultura.

O anúncio foi feito no histórico Cine Teatro Ouro Verde, durante a abertura do 17º Festival de Dança de Londrina. No evento, também foi lançado oficialmente o terceiro edital do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice), que vai destinar R$ 33 milhões, em renúncia fiscal, para dez áreas artístico-culturais.

De acordo com o secretário, a qualificação dos profissionais da área atende aos pedidos feitos nas audiências regionais de Cultura, promovidas pelo Governo do Estado neste ano, com a participação de 1.319 pessoas, de 145 municípios.

“Uma das questões abordadas nesse processo foi a dificuldade de qualificação dos agentes que atuam na área cultural. A Secretaria acatou esse pedido, a UEPG respondeu ao nosso chamado e formatou esses cursos”, explicou Hudson José.

“As capacitações vão atender as demandas que muitos grupos culturais têm, como a dificuldade de finalizar e apresentar projetos para captação de recursos, tanto para o Profice como para outras leis de incentivo”, salientou o secretário.

CURSOS – Neste primeiro momento, serão ofertados três cursos: a pós-graduação em Gestão de Políticas Públicas de Cultura, com mil vagas e 360 horas; os cursos de extensão para Produtor Cultural, com mil vagas e 40 horas de formação; e para Conselheiros de Cultura, com a disponibilidade de 750 vagas.

Por se tratar da modalidade EAD, profissionais de todo o Paraná poderão participar das formações. A secretaria, porém, estuda firmar parcerias com as outras universidades estaduais para dar mais capilaridade às capacitações.

A assessora da Secretaria da Comunicação Social e da Cultura, Elietti de Souza, explicou que as formações foram pensadas tendo em vista as diferentes etapas do processo cultural. “Não basta ter apenas o recurso, é preciso que as pessoas tenham capacidade de fazer a produção cultural, saibam fazer a gestão das políticas públicas da área”, disse.

Ela acrescentou que toda a gestão de política pública passa pelo controle social, feito pelos conselhos municipais e estadual de Cultura. “Para que o conselheiro esteja apto para a função, também foi solicitada a capacitação na área, para melhorar a capacidade de discussão das políticas culturais”, completou Elietti. (Com AEN)


Compartilhe



Últimas notícias

Arquivo

21 de fevereiro de 2020

Promotoria de Telêmaco Borba ajuíza ação contra prefeito e dois servidores por irregularidades no uso da frota municipal

Divulgação

21 de fevereiro de 2020

Parque de Vila Velha tem horários especiais no feriado

Arquivo

21 de fevereiro de 2020

Marcelo Rangel defende ‘pressa’ na aprovação do “Tarifa Zero”

Arquivo

21 de fevereiro de 2020

Estado deve produzir 24,1 milhões de toneladas de grãos

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário

Divulgação

9 de setembro de 2019

Secretário Superman é socorrido após levar surra