Prefeitura certifica primeira turma da aceleradora de negócios Voe

09/07/18

Divulgação

As inscrições para o segundo semestre já estão abertas.

Na tarde de hoje foi realizada a cerimônia de certificação da primeira turma de microempreendedores individuais (MEIs) participantes da aceleradora de negócios Voe, iniciativa da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional com o apoio de parceiros locais.

O programa teve duração de quatro meses e envolveu técnicas focadas na gestão da empresa e em inovação como vetor de desenvolvimento, formando mais de 20 MEIs nesse primeiro grupo. Durante a cerimônia, a empresária Camila Lourena Monico, da Vidrolar, representou todos os participantes com uma fala de agradecimento. “É comum ouvir como é difícil empreender e mais difícil ainda ver as pessoas se unirem. A Voe faz parte da exceção, e não da regra. A aceleradora acreditou em cada um de nós e hoje dizemos com orgulho que somos empresários, não apenas alguém que decidiu abrir um negócio”, apontou a microempreendedora.

O projeto recebeu hoje uma Moção de Aplauso na Câmara de Vereadores, e a coordenadora municipal de fomento ao empreendedorismo e inovação, Tônia Mansani, destacou o principal objetivo do programa. “A ideia da aceleradora não é fazer o MEI migrar para microempresa, mas sim que ele tenha um crescimento sustentável que possibilite essa mudança no tempo certo para o negócio”, ressaltou Tônia.

O secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, Paulo Carbonare, analisou a evolução da pasta nos últimos anos. “Antigamente a secretaria era vista apenas como indústria, mas hoje ela prova que atende a todas as camadas econômicas de Ponta Grossa. A base da economia está no pequeno empresário, e esperamos que a Voe não seja apenas uma política de governo, mas sim de toda a cidade”, afirmou Carbonare.

O prefeito Marcelo Rangel (PSDB) aproveitou a oportunidade para destacar os índices que o município vem apresentando. “Nosso saldo de emprego se mantém positivo mesmo em meio a uma crise nacional, estamos atraindo diversas multinacionais e nossa arrecadação de ICMS já ultrapassou Maringá e está passando Foz do Iguaçu, que possui uma hidrelétrica e um turismo forte. Ponta Grossa tem capacidade de suportar diversos empreendimentos, e ficamos felizes em poder fomentá-los”, disse Rangel.

No segundo semestre mais uma turma será aberta e as inscrições já podem ser feitas através do e-mail saladoempreendedor@pg.pr.gov.br. O prazo vai até o dia 30 de julho e a previsão é iniciar as práticas no dia 9 de agosto.

O PROJETO – A metodologia da Voe conta com três etapas, chamadas de voos. O primeiro voo, “Conhecendo o seu negócio”, tem o intuito de esclarecer as diferentes faixas de tributação do crescimento e de crédito e a importância da marca para o negócio. São realizadas capacitações presenciais na área financeira e tributária.

O segundo voo, “Construindo e planejando o seu modelo de negócio”, auxilia nas respostas de perguntas como quem é o cliente, qual o problema que está sendo resolvido, qual o melhor modelo de negócio para esta finalidade e como a inovação pode ser o diferencial no negócio.

Esta fase é realizada através de workshops “mão na massa”. São apresentadas para os participantes as ferramentas de Canvas e Design Thinking e construídos seus respectivos modelos de negócio. Este voo é mesclado com Labs de troca de experiências, além de storytelling.

Já o terceiro voo, “Validando o crescimento do seu negócio”, é focado na transição de microempresa individual para microempresa (ME). Após ter claro o modelo de negócio para o empreendimento, os recursos necessários para a estrutura, o modelo de equipe e a organização financeira, esta etapa promove mentorias individuais e consultorias personalizadas com consultores e empresários para discussão, correção e validação de questões cruciais para o sucesso do negócio. (Com assessoria)




Últimas notícias


Mais Vistos