16 de setembro de 2020

Partido da Mulher Brasileira declara apoio a Mabel

Divulgação

Anúncio foi feito pela presidente da sigla e ex-pré-candidata à Prefeitura, Selma Cogo. Entre as propostas apresentaras pela candidata do PSC para as mulheres está a criação da Secretaria da Mulher, com o objetivo de promover a valorização da mulher na sociedade.

A candidata à Prefeitura de Ponta Grossa, deputada estadual Mabel Canto (PSC) recebeu hoje, 16, o apoio do Partido da Mulher Brasileira (PMB). O anúncio foi feito pela presidente da sigla em Ponta Grossa, Selma Cogo, que também se colocava como pré-candidata a prefeita pelo partido.

De acordo com Mabel, a soma do PMB na coligação é muito simbólico e vai contribuir para o debate em torno de políticas públicas para as mulheres. “A união das mulheres por Ponta Grossa. Estou muito feliz por estar recebendo hoje o apoio do Partido da Mulher Brasileira, através da Selma Cogo”, comemorou Mabel.

“Neste momento estou retirando minha candidatura à Prefeitura porque penso que o nome da Mabel vai nos contemplar de uma maneira muito melhor pra todas nós mulheres. Quero lembrar ainda que as mulheres representam cinquenta e um por cento das eleitoras da cidade. Pensem nessa candidatura, porque é por vocês que nós estamos aqui”, destacou Selma.

Entre as propostas apresentaras pela candidata do PSC para as mulheres está a criação da Secretaria da Mulher, com o objetivo de promover a valorização da mulher na sociedade. “Nós não vamos trabalhar somente pelas mulheres. Mas vamos valorizá-las, enquanto muitos não fazem isso. É preciso buscar a igualdade entre mulheres e homens. Vamos promover políticas para as mulheres e ampliar o espaço delas na sociedade. Queremos incentivar o empreendedorismo, a qualificação, o atendimento em Saúde e a aplicação da nossa lei do parto, que aprovamos na Assembleia, entre outras ações”, revelou Mabel.

Além disso a Secretaria dará atendimento específico às mulheres que estejam em situação de violência familiar doméstica e que necessitam da proteção. A Secretaria deverá oferecer também cursos de qualificação, atendimento psicológico e afastamento do agressor.

“Conheci o trabalho que vem sendo feito através da Secretaria em Guarapuava e fiquei muito entusiasmada para trazer esse projeto para o plano de governo que iremos apresentar. Vivemos um período muito delicado, os dados mostram que a violência contra a mulher vem aumentando e precisamos sair do discurso e agir. Fazer políticas públicas efetivas”, afirma Mabel.

Mabel foi destaque na luta pelas mulheres na Assembleia do Paraná pela aprovação da Lei do Parto Adequado (Lei 20.127), que garante o direito a todas as gestantes do estado de escolher a via de parto.

A Coligação de apoio a Mabel já conta com o apoio dos partidos PSB, MDB, PP, PDT, PMB, Cidadania e Podemos. (Com assessoria)


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

20 de setembro de 2020

Pauliki e Ricardo asseguram compromisso com a UEPG

Divulgação

20 de setembro de 2020

Hussein Bakri declara apoio a Professora Elizabeth

Arquivo/Divulgação

18 de setembro de 2020

Racha no PSL deve dificultar reeleição de Dr. Zeca e Rudolf Polaco

Arquivo

17 de setembro de 2020

Curso de Jornalismo da UEPG é finalista no EXPOCOM Sul

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

31 de março de 2020

Ratinho Junior libera igrejas e outras atividades consideradas essenciais no Paraná

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário