29 de abril de 2020

Parceria entre UTFPR e DAF vai construir respiradores a R$ 10 mil cada

Divulgação

O prefeito Marcelo Rangel anunciou o financiamento de um aparelho através de uma ‘vaquinha’ que será feita pelos secretários municipais. Outras empresas e instituições também anunciaram apoio e patrocínio ao projeto, que prevê inicialmente a produção de dez aparelhos de interface respiratório, modelo ventiladores hospitalares.

Parceria entre a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e da DAF Caminhões vai produzir inicialmente dez aparelhos de interface respiratório, modelo ventiladores hospitalares, ao custo de R$ 10 mil por equipamento, para atender pacientes hospitalizados com sintomas graves do novo coronavírus. O projeto foi elaborado por estudantes e professores do Campus de Ponta Grossa da UTFPR em parceria com a unidade local da DAF. A apresentação foi feita ontem, 28, para autoridades locais, no auditório da fábrica.

A produção será realizada pelos estudantes de Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica e Ciências da Computação, com a supervisão dos professores dos respectivos cursos. A DAF cedeu um motor para a construção do equipamento, mas ainda há a necessidade de que haja mais patrocinadores para custear a produção que chega no máximo a R$ 10 mil por equipamento. O intuito é atender aos pacientes da cidade e da região que vierem a precisar do equipamento por conta da pandemia de Covid-19. Um protótipo já foi criado pelos universitários e apresentado durante a reunião.

O diretor de desenvolvimento de produto da DAF Brasil, Ricardo Coelho, destacou a parceria com o poder público e a Universidade. “Eu reconheço o trabalho do poder público e por isso decidimos alinhar essa parceria com a Universidade para colaborar não só com o nosso Município, mas com os demais que também vierem a precisar dos aparelhos”, destacou Coelho.
O prefeito Marcelo Rangel (PSDB) anunciou o financiamento da produção de um aparelho em uma ‘vaquinha’ que será feita pelos secretários municipais. “Esse projeto é um símbolo de resistência e um sinal de que estamos unidos pelo mesmo propósito. Fico contente em saber que uma iniciativa dessa tenha sido tomada em uma universidade, uma empresa e estudantes da nossa cidade. Exponho meu reconhecimento pelo apoio prestado dos empresários e das instituições. Nós, da Prefeitura, faremos o possível para apoiar essa inovação que pode beneficiar tanto a nossa população quanto de outras cidades”, destacou o prefeito.

Outras empresas e instituições também anunciaram apoio e patrocínio ao projeto, como Águia Sistemas de Armazenagem, Alegra Foods, Sicredi, Prestes Construtora e Rotary Club Ponta Grossa.
A secretária municipal de Saúde, Angela Pompeu, ressaltou que com a produção e doação dos equipamentos o Município irá economizar. “Os aparelhos que serão construídos são inovadores e economicamente rentáveis. Eles auxiliam a respiração dos pacientes que estiverem com falta de ar e com demais sintomas graves da Covid-19. Com a produção feita pelos próprios estudantes, economizaremos com a compra dessas ferramentas”.
As empresas ou pessoas que quiserem colaborar com o projeto financeiramente ou com mão de obra podem entrar em contato com o professor da UTFPR Nelson Canabarro pelo telefone (42) 99969-0193 ou pelo e-mail: canabarro@utfpr.edu.br. (Com assessoria)


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

20 de setembro de 2020

Pauliki e Ricardo asseguram compromisso com a UEPG

Divulgação

20 de setembro de 2020

Hussein Bakri declara apoio a Professora Elizabeth

Arquivo/Divulgação

18 de setembro de 2020

Racha no PSL deve dificultar reeleição de Dr. Zeca e Rudolf Polaco

Arquivo

17 de setembro de 2020

Curso de Jornalismo da UEPG é finalista no EXPOCOM Sul

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

31 de março de 2020

Ratinho Junior libera igrejas e outras atividades consideradas essenciais no Paraná

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário