20 de maio de 2020

Paraná planeja investimentos para retomada da economia

Arquivo

De acordo com o chefe da Casa Civil Guto Silva, investimentos públicos, concessões e a força do agronegócio vão impulsionar a saída da crise instalada pela pandemia do coronavírus.

O Governo do Paraná estuda estratégias para a retomada da atividade econômica, fortemente afetada pela pandemia do coronavírus. De acordo com o chefe da Casa Civil Guto Silva, para os próximos meses estão previstos investimentos de R$ 600 milhões em infraestrutura e desenvolvimento urbano e a aceleração dos projetos de concessões.

“Acreditamos que se colocarmos em curso obras e investimentos teremos condições de aquecer a economia com rapidez. Queremos sair rápido da crise”, diz.

Entre as obras estão a engorda da Orla de Matinhos e a reestruturação das rodovias PR-092, no Norte, da PR-280, no Sudoeste, e da PR-323, entre Umuarama e Cianorte. “São projetos estratégicos de infraestrutura que ampliam a capacidade de escoamento da produção agrícola, a segurança do tráfego e que geram rapidamente muitos empregos”, explica.

Silva acrescentou que o projeto de retomada paranaense conta a seu favor com a força do agronegócio, que responde por mais de 30% do PIB estadual. “O Porto e a Ferroeste, por exemplo, não pararam de funcionar, seguindo todo o protocolo sanitário, e bateram recorde de movimentação mesmo durante o período de pandemia. E ainda tivemos uma supersafra, com preços das commodities bastante elevados. Isso vai permitir uma liquidez nas áreas agrícolas do Estado. O agronegócio será um grande ativo do Paraná para sair da crise”.

O retorno das atividades econômicas, explica o chefe da Casa Civil, será gradativo e dependerá do controle da doença no Estado. O Governo vai avaliar continuamente os números de casos confirmados do coronavírus, de mortes e a capacidade das UTIs.

Guto Silva explicou que com o aumento previsto da testagem da população, as decisões econômicas terão amparo científico. O Paraná vai passar de mil para 5 mil testes diários, um recorde no País. “Testando mais poderemos rastrear melhor o vírus e planejar a abertura com segurança para a população”, acrescenta. (Com AEN)


Compartilhe



Últimas notícias

Arquivo

23 de maio de 2020

Hospital Universitário está com taxa de ocupação de 80% na UTI Covid

Arquivo

22 de maio de 2020

Reforço na testagem trará quadro amplo da Covid-19 no Paraná

Divulgação

CASTRO

22 de maio de 2020

Social entrega mais de 2,5 mil cestas para famílias em dificuldades

Arquivo

22 de maio de 2020

Capes aprova Mestrado em Direito da UEPG

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

31 de março de 2020

Ratinho Junior libera igrejas e outras atividades consideradas essenciais no Paraná

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário