7 de agosto de 2019

Paraná passa a ter a maior malha aeroviária do Brasil

Divulgação

Governador Carlos Massa Ratinho Junior lançou hoje, 07, o programa Voe Paraná, que neste primeiro momento terá deslocamentos para Paranaguá, Apucarana, Arapongas, Campo Mourão, Francisco Beltrão, Guarapuava, Paranavaí, Cianorte, Telêmaco Borba, Cornélio Procópio, União da Vitória e Guaíra.

O Paraná passa a ter a maior malha aeroviária do País com o início hoje, 07, do programa Voe Paraná. O novo pacote aéreo regional foi lançado pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) no Aeroporto do Bacacheri, em Curitiba, e vai atender 12 cidades, de todas as regiões do Estado.

Neste primeiro momento, os Municípios beneficiados pela adesão da companhia aérea Gol em parceria com a empresa de táxi aéreo TwoFlex são Paranaguá, Arapongas, Apucarana, Guarapuava, Campo Mourão, Francisco Beltrão, Paranavaí, Cianorte, Telêmaco Borba, Cornélio Procópio, União da Vitória e Guaíra, todos com população variando entre 32 mil e 155 mil habitantes. De acordo com a Gol, os bilhetes começam a ser vendidos a partir de 2 de setembro e os voos regulares a partir de 22 ou 23 de outubro.

“É o maior projeto de voo regional da história do Estado. Nosso planejamento sempre foi fazer com que a Capital e o interior fiquem mais próximos, desenvolvendo o Paraná por inteiro, levando mais indústrias para o interior e consequentemente gerando mais emprego”, afirmou o governador. “Muitas vezes o empresariado quer se instalar no interior, mas não tinha uma ligação fácil com a Capital. Esse programa encurta as distâncias”, afirmou.

Ratinho Jr. informou ainda que outras cidades do Estado deverão encorpar o programa nos próximos meses, desde que haja liberação por parte da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e também escala de demanda.

Os deslocamentos serão feitos por aeronaves Cessna Grand Caravan de até 9 lugares, com média de três a quatro voos semanais. Curitiba será o principal destino, mas há também rotas interligando cidades do interior. “Estamos em negociação também com outras companhias para ampliar a oferta de voos. O Paraná passa a ser maior com esse projeto de desenvolvimento regional”, disse.

O presidente da Gol, Paulo Kakinoff, destacou a retomada dos deslocamentos regionais no país com a implantação do projeto paranaense. “Como essas 12 novas cidades, o Paraná passa a ter a maior quantidade de destinos do Brasil. É o resgate da aviação por meio um modelo consagrado. Modelo promissor, que tem capacidade de transformar. Estamos agradecidos ao Estado do Paraná”, afirmou.

AZUL – Aos novos voos somam-se linhas aéreas operadas pela Azul, o que faz do Paraná a maior malha aeroviária do Brasil. A companhia possui voos regulares ligando Curitiba a Toledo, Pato Branco, Ponta Grossa, Maringá, Cascavel, Londrina e Foz do Iguaçu.

Na última segunda-feira, 05, Pato Branco passou a contar com deslocamentos diários do Aeroporto Municipal Juvenal Loureiro Cardoso para a Capital paranaense. Até o dia 30 de agosto, os voos serão de segunda a sexta-feira. A partir de 2 de setembro a oferta será ampliada, incluindo os domingos no roteiro dos voos.

Em abril, a Azul já havia melhorado o serviço em Toledo, passando de um para seis voos semanais. As ligações diretas e regulares têm como destino Curitiba e oferecem possibilidades de conexão para mais de 100 destinos domésticos e internacionais operados pela empresa. A ampliação da operação ocorreu três meses após o pouso do primeiro voo comercial na cidade, em 09 de janeiro deste ano.

Com isso, o Paraná passa a ser o terceiro Estado com mais operações da empresa, ficando atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais. De acordo com a Azul, são 60 decolagens por dia com uma oferta de 41 mil voos assentos semanais.

TURISMO – Ratinho Junior afirmou ainda que um dos principais objetivos do Governo do Paraná é estimular o desenvolvimento econômico por meio do turismo, criando um ambiente moderno para receber os visitantes.

De acordo com ele, o governo trabalha para incentivar os paranaenses a viajarem pelo Estado e também para trazer pessoas do mundo todo para conhecer os pontos turísticos de todas as regiões. O Paraná conta com 213 destinos turísticos e mais de 2.400 atrativos.

“Não é lógico ter tantas belezas naturais, como as Cataratas do Iguaçu, a Ilha do Mel, as cachoeiras de Prudentópolis e as ilhas da baía de Paranaguá e não contar com uma infraestrutura adequada para os turistas”, afirma o governador. “Queremos mostrar que o Paraná é o que melhor cuida da natureza e o que mais cresce”, acrescenta o secretário do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes.

CIDADES – O evento contou com a presença de prefeitos e representantes de todos os 12 municípios envolvidos nesta primeira fase do programa. Prefeito de Apucarana, Júnior da Femac, exaltou o ganho logístico que a cidade passa a ter com a adesão ao Voe Paraná. “Temos de demanda e um aeroporto de primeira linha, ganhamos em capacidade e velocidade agora. Não só Apucarana, mas como o Vale do Ivaí como um todo”, disse.

“União da Vitória vem se destacando. O aeroporto aumenta a qualidade de vida para todos da região”, completou Santin Roveda, prefeito de União da Vitória. (Com AEN)


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

20 de setembro de 2019

Banco de Projetos do Paraná avalia primeiras propostas

Divulgação

19 de setembro de 2019

Moacyr assina ordem de serviço para nova rodoviária

Divulgação

19 de setembro de 2019

Mostra ‘Eliseu Lacerda’ conta história através do cinema

Arquivo

19 de setembro de 2019

Temporais danificam 3.222 casas e afetam 12.227 pessoas

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário

Divulgação

9 de setembro de 2019

Secretário Superman é socorrido após levar surra