15 de julho de 2019

Obras de reconstrução da PR-340 são iniciadas nos Campos Gerais

Divulgação

Os trabalhos ocorrem no trecho de 31 quilômetros entre a BR-153, próximo a Tibagi, e a PR-160, perto de Imbaú e Telêmaco Borba. A obra é realizada pela empresa Klabin, em convênio com o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná.

As obras de recuperação de encosta e reconstrução de pavimento na PR-340, na região dos Campos Gerais, já começaram. Os trabalhos iniciados nesta semana ocorrem no trecho de 31 quilômetros entre a BR-153, próximo a Tibagi, e a PR-160, perto de Imbaú e Telêmaco Borba. A obra é realizada pela empresa Klabin, em convênio com o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR).

Nesta etapa da obra será realizada limpeza da área atingida por deslizamento de terra e a construção de caminho de serviços para máquinas e caminhões que farão a terraplenagem para recompor a encosta com rocha britada, tudo na margem esquerda da rodovia.

Na sequência, começa a pavimentação próxima à área atingida, que deve ser concluída até o final do mês que vem, e inclui também sistema de drenagem, sinalização e serviços complementares.

Segundo a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística, a previsão para a conclusão dos trabalhos é até o final do mês que vem. A recuperação vai beneficiar não apenas os 110 mil moradores das três cidades, mas também a indústria e o comércio que utilizam a rodovia para ter acesso a Curitiba e ao Noroeste do Estado. O valor previsto para execução da obra é de R$ 1 milhão.

INTERDITADO – O trecho da rodovia foi atingido por dois deslizamentos de terra este ano e chegou a ser interditado devido ao risco que trazia aos motoristas. “O DER, juntamente com o Batalhão da Polícia Rodoviária, trabalhou para garantir a segurança dos condutores no trecho”, explica o diretor-geral do DER/PR, João Alfredo Zampieri.

Os municípios de Tibagi e Telêmaco Borba, juntamente com a Klabin e comunidade, organizaram um desvio utilizando terrenos municipais e um particular, o que aliviou o tráfego e permitiu a liberação da rodovia para veículos de até 4 toneladas. Veículos mais pesados devem continuar utilizando a PR-160, BR-376 e BR-153 como alternativa. “Agora, graças ao convênio com a Klabin, a situação será resolvida”, ressaltou Zampieri.

Assim que a obra estiver concluída e for liberada pelo DER/PR, a rodovia será totalmente aberta ao tráfego. (Com assessoria)


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

20 de setembro de 2019

Banco de Projetos do Paraná avalia primeiras propostas

Divulgação

19 de setembro de 2019

Moacyr assina ordem de serviço para nova rodoviária

Divulgação

19 de setembro de 2019

Mostra ‘Eliseu Lacerda’ conta história através do cinema

Arquivo

19 de setembro de 2019

Temporais danificam 3.222 casas e afetam 12.227 pessoas

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário

Divulgação

9 de setembro de 2019

Secretário Superman é socorrido após levar surra