24 de janeiro de 2020

Mudança precipitada do LACEN pode comprometer diagnóstico de doenças graves

Divulgação

Sede histórica do Laboratório Central do Estado do Paraná pode ser fechada e trabalhos transferidos para salas improvisadas no Guatupê. O prédio, localizado no Alto XV em Curitiba, foi inaugurado em 1894.

O endereço é nobre e de relevância memorável para a Capital paranaense. Impossível não se impressionar com a beleza do prédio, que abriga a Unidade do LACEN no Alto da XV, em Curitiba. Sua fachada centenária, muito embora não seja tombada pelo patrimônio histórico, é inclusive utilizada como imagem no selo impresso do Laboratório Central do Estado do Paraná. Com salas dedicadas a Divisão de Laboratórios, Vigilância Sanitária e Ambiental, o local tem realizado importantes trabalhos para pesquisa microbiológica da qualidade de alimentos, detecção de contaminações, bactérias e vírus. Só no ano passado realizou centenas de análises em amostras de alimentos e identificou inúmeros casos de salmonella em carnes presentes nas gôndolas dos supermercados paranaenses.

No entanto, informações recebidas por alguns funcionários nos últimos meses dão conta de que a Unidade pode ser fechada e transferida para outra sede, sem a estrutura física adequada para a continuidade dos trabalhos. Preocupado com uma possível ameaça de comprometimento no resultado das pesquisas realizadas pelo LACEN, o deputado estadual Requião Filho (MDB) acolheu a denúncia e protocolou um pedido de informações à Secretaria de Estado da Saúde, no final de 2019, questionando as intenções do Governo a esse respeito.

A resposta assinada pela Diretora do LACEN/PR, Célia Fagundes da Cruz, chegou esta semana confirmando o interesse do Governo em efetuar a transferência para a Unidade do Guatupê, em São José dos Pinhais. Entretanto, afirma que a reforma da estrutura para receber as Seções do Alto da XV ainda não está concluída e não tem previsão para isso. Motivo de preocupação para os funcionários que prezam pela qualidade do trabalho realizado pelo laboratório e temem pelo comprometimento de resultados se transferido às pressas para o novo endereço de forma improvisada, mesmo que temporário.

Segundo eles, há pelo menos cinco anos é prometido pelo Governo uma ampliação no Guatupê para abrigar as unidades que serão transferidas. As obras chegaram a ser anunciadas, mas nunca foram realizadas. Teve apenas a pedra fundamental inaugurada nas comemorações dos 120 anos do LACEN, mas o projeto da nova estrutura ficou só no papel.

Inaugurada no Governo Requião, em 2005, a unidade do Guatupê é responsável por seções ligadas a virologia, bacteriologia e imunologia, como a que identificou o crescimento expressivo no número da dengue no Estado, que só no último ano teve mais de 18 mil casos confirmados, contra 880 no ano anterior. Ou ainda, será a que pode vir a identificar casos do coronavírus, que ainda não chegou no Brasil, mas tem deixado o mundo em alerta. Entretanto, neste momento, o local não tem como a receber mais esta demanda de trabalhos, sem a reforma tão esperada, com sistema de ar condicionado específico ou estrutura para o resfriamento do maquinário de forma adequada.

“É importante que a sociedade paranaense perceba a relevância deste trabalho realizado e que seus funcionários não podem trabalhar em laboratórios improvisados, apertados e, possivelmente, atrapalhando o que já é realizado na sede de São José dos Pinhais, sob o prejuízo de colocar a saúde de todos em risco. Fica, portanto, aqui o nosso alerta e o compromisso de que continuaremos vigilantes para que nada seja feito de maneira precipitada e que comprometa as atividades do LACEN”, declarou o deputado. (Com assessoria)


Compartilhe



Últimas notícias

Arquivo

21 de fevereiro de 2020

Promotoria de Telêmaco Borba ajuíza ação contra prefeito e dois servidores por irregularidades no uso da frota municipal

Divulgação

21 de fevereiro de 2020

Parque de Vila Velha tem horários especiais no feriado

Arquivo

21 de fevereiro de 2020

Marcelo Rangel defende ‘pressa’ na aprovação do “Tarifa Zero”

Arquivo

21 de fevereiro de 2020

Estado deve produzir 24,1 milhões de toneladas de grãos

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário

Divulgação

9 de setembro de 2019

Secretário Superman é socorrido após levar surra