8 de junho de 2017

Mainardes destaca papel do vereador em Congresso da Uvepar

Divulgação

Em sua exposição, o presidente da Câmara Municipal de Ponta Grossa, Sebastião Mainardes Júnior, explanou sobre os papéis do vereador de legislar, fiscalizar, julgar e atuar no assessoramento do Executivo

Iniciou ontem em Pontas Grossa o 1º Congresso Regional “O Vereador e as Principais Funções da Câmara Municipal”, realizado pela União dos Vereadores do Paraná (Uvepar). O evento é realizado na sede da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Na abertura, que contou a presença de vereadores, servidores e assessores de Câmaras Municipais da região dos Campos Gerais e de outras regiões do Estado, o presidente da Ascamp (Associação de Câmaras Municipais dos Campos Gerais), Wilson Egler Pedroso de Oliveira, recepcionou os participantes e destacou a importância do evento para a o aperfeiçoamento da atividade parlamentar. “É um encontro valoroso, por proporcionar a oportunidade de ampliar conhecimentos e a troca de experiências”, disse oliveira, que aproveitou para se despedir do cargo, já que vai entregar a presidência da associação na próxima semana.

Iniciando a programação de painéis temáticos, o presidente da Câmara Municipal de Ponta Grossa, Sebastião Mainardes Júnior, discorreu sobre o tema: “O vereador e a função de assessoramento do Poder Executivo”. O painel contou ainda como debatedores os advogados, Graziela Lisboa, da Câmara de Carambeí; e Rafael Gustavo Cavichiolo, da Câmara de Porto Amazonas.

Em sua exposição, Mainardes explanou sobre os papéis do vereador de legislar, fiscalizar, julgar e atuar no assessoramento do Executivo, através do envio de moções, indicações e de um modo particular, das moções de sugestão legislativa, previstas pelo Regimento Interno da Câmara de Ponta Grossa, através da qual, o vereador sugere ao prefeito o envio de determinado projeto que é da competência exclusiva do Executivo.

“A estrutura desta modalidade de moção chamou a atenção de representantes de outras Câmaras que ficaram interessadas em mais detalhes a respeito até para a implantação em seus municípios”, observou Mainardes.

Ele refletiu ainda a respeito das funções, prerrogativas e limitações do vereador. “A Câmara Municipal é a caixa de ressonância dos anseios e problemas da cidade e cabe ao vereador atuar como porta-voz da população, na busca de soluções”, destacou.

A programação prossegue até amanhã, com o debate de temas como a atuação do vereador na fiscalização de licitações e consórcios públicos, a função de controle, a inviolabilidade por opiniões e votos, além da apresentação de instituições estaduais como a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano (SEDU) e a Fomento Paraná. (Com assessoria)


Compartilhe



Últimas notícias

Arquivo

27 de fevereiro de 2021

Agência do Trabalhador realizará atendimento apenas remoto

Arquivo

27 de fevereiro de 2021

Prefeitura amplia restrições para enfrentamento da Covid-19

Divulgação

27 de fevereiro de 2021

Fiscalização da Prefeitura percorre 132 estabelecimentos

Arquivo

CASTRO

26 de fevereiro de 2021

Saúde retoma vacinação contra a Covid-19 de idosos acima de 85 anos

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

31 de março de 2020

Ratinho Junior libera igrejas e outras atividades consideradas essenciais no Paraná

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

28 de setembro de 2020

Ponta Grossa tem 456 candidatos a vereador em 2020; Confira a lista