11 de fevereiro de 2019

Inscrições para o Conservatório Maestro Paulino encerram quarta-feira

Divulgação

São ofertadas aulas de 11 instrumentos, além de canto lírico e musicalização infantil.

Os interessados em aprender a tocar um novo instrumento podem se inscrever até quarta-feira, 13, no Conservatório Maestro Paulino, escola de música mantida pela Prefeitura de Ponta Grossa, por meio da Fundação Municipal de Cultura.

Ao todo serão oferecidas 66 vagas para alunos do curso fundamental, com aula de teoria musical e prática instrumental, e 75 vagas para a musicalização infantil e iniciação musical, totalizando 141 novas vagas – maior número dos últimos anos.

Para se inscrever no teste seletivo, o candidato deve preencher uma ficha de inscrição disponível no site da Prefeitura e entrega-la na secretaria do Conservatório, até o dia 13 de fevereiro, das 9h às 12h ou das 13h às 18h. A inscrição para a avaliação custa R$ 35 e o valor deverá ser pago através de depósito identificado, entregando uma cópia do comprovante juntamente com a ficha de inscrição (importante se atentar para inserir o número do CPF no momento do depósito, para identifica-lo). (Com assessoria)


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

24 de abril de 2019

Para Bakri, aprovação de projetos representa força do governo do Estado na ALEP

Divulgação

24 de abril de 2019

Deputados aprovam proposta de reforma administrativa do governo do Estado

Divulgação

24 de abril de 2019

Plauto quer congelamento do salário do governador

Divulgação

24 de abril de 2019

Prazo para adesão ao Refis 2019 é prorrogado até junho

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

28 de agosto de 2018

Vaza áudio de secretário de Cida falando sobre dinheiro em troca de apoio

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário