14 de julho de 2017

I Fenovinos Paraná inicia nesta segunda no Centro Agropecuário

Arquivo

Ponta Grossa recebe, a partir dessa segunda-feira, 17, a I Feira Nacional Itinerante de Ovinos (Fenonivos) do Paraná, no Centro Agropecuário

Com foco na produtividade e qualidade do rebanho, a I Feira Nacional Itinerante de Ovinos (Fenovinos) do Paraná se consolida como um marco do setor no Estado, reunindo técnicos, palestrantes e produtores de diversas regiões do país para discutir os desafios e possibilidades da ovinocultura nos Campos Gerais, no Paraná e no Brasil. A feira acontece entre os dias 17 e 22, no Centro Agropecuário de Ponta Grossa e promete fortalecer a construção de uma cadeia mercadológica de proteína ovina de alta qualidade na região.

De acordo com a Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA), a previsão é de que cerca de 700 animais de elite, de 40 cabanhas, participem dos leilões, julgamentos e ranqueamentos de raças. O público esperado para os cinco dias de feira é de três mil participantes, com uma movimentação financeira de mais de R$ 500 mil.

Segundo o secretário municipal de Agicultura, Pecuária e Abastecimento, Ivonei Afonso Vieira, a principal característica do evento é seu foco voltado para qualidade técnica e à disseminação do conhecimento entre os envolvidos. Ele aponta que essa é uma forma de incentivar a profissionalização do mercado na região. “Nosso principal objetivo é fomentar a profissionalização da cadeia de produção da carne ovina na região de Ponta Grossa. A Fenovinos vêm cumprir esse papel, oferecendo os conhecimentos necessários ao produtor que quer melhorar seu rebanho e aumentar a produtividade”, declara.

De acordo com o presidente da Sociedade Rural dos Campos Gerais, Edilson Gorte, fazer com que a criação de ovinos passe de hobby a um negócio lucrativo e rentável pode ser uma opção na diversificação de renda nas propriedades rurais. “Nossa região já utiliza grande parte das propriedades para a agricultura. A produção de carne ovina se mostra como uma possibilidade real, devido à facilidade do manejo em comparação com o gado, por exemplo. Para se ter uma ideia, a relação que se faz é de que o produtor consegue criar cinco cabeças de ovinos no lugar de um boi”, compara. Gorte também salienta o interesse da região no setor. “Quando a Sociedade Rural iniciou os planos para a criação de uma cooperativa, tivemos nossas expectativas superadas. Precisávamos de 20 pessoas para formar a cooperativa e já no primeiro encontro reunimos 48. Hoje já estamos estudando alternativas para o abate e a criação de uma fábrica de ração”, conta.

Outro aspecto importante dentro da I Fenovinos Paraná é a realização de ranqueamento nacional de raças. É o que aponta o gerente de produção animal da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Izaltino Cordeiro. “Geralmente, as outras feiras dentro do Estado fazem ranqueamento estadual, nós estamos oferecendo aos cabanheiros possibilidade do ranqueamento nacional para quatro das principais raças do país – Dorper/White Dorper, Ilê de France, Texel e Santa Inês. Isso comprova a importância da feira e o quanto estamos sacudindo o mercado e levando nome de Ponta Grossa para todo o Brasil”, ressalta.


Fenovinos Paraná marca conquista de lideranças locais do setor

A edição realizada em Ponta Grossa também é registrada como a 30ª Fenovinos. A ação articulada por lideranças do setor rural da região, deslocou a feira de seu eixo no Rio Grande do Sul, tornando Ponta Grossa a primeira cidade fora do Estado de origem a promover o evento. Dessa forma, Ponta Grossa realiza a primeira edição oficial do Paraná e credencia o Estado para articular edições da Fenovinos.

MERCADO – Junto a Fenovinos, acontece também o 3º Encontro Mercadológico da Carne, de 19 a 22 de julho. O evento contará com palestras e apresentações sobre os segmentos da cadeia de proteína de origem animal. Entre as atrações haverá Show Gastronômico com carne de cordeiro e rally do cordeiro e da pecuária moderna em fazendas da região.

A I Fenovinos do Paraná é uma realização da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Socidade Rural do Campos Gerais, Cescage, Cooperativa dos Produtores de Ovinos e Caprinos dos Campos Gerais (Coopegera) e Associacao Brasileira de Criadores de Ovino (Arco). (Com assessoria)

Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

27 de novembro de 2020

Mabel Canto quer PG como cidade empreendedora

Divulgação

27 de novembro de 2020

Castro já tem decoração natalina e “Natal de Estrelas” começa dia 5

Divulgação

27 de novembro de 2020

Projeto interativo mostra potencial turístico e cultural de Castro

Divulgação

27 de novembro de 2020

Professora Elizabeth vai ampliar oportunidades de moradia com lotes urbanizados e regularização fundiária

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

31 de março de 2020

Ratinho Junior libera igrejas e outras atividades consideradas essenciais no Paraná

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

28 de setembro de 2020

Ponta Grossa tem 456 candidatos a vereador em 2020; Confira a lista

Divulgação

9 de setembro de 2019

Secretário Superman é socorrido após levar surra