22 de junho de 2017

Governo repassa R$ 14,2 milhões para projetos de entidades sociais

Divulgação

A liberação do recurso foi anunciada pela secretária Fernanda Richa. Os projetos selecionados podem receber, em parcela única, repasse de R$ 30 mil a R$ 100 mil

A Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social repassará R$ 14,2 milhões para projetos de organizações da sociedade civil, voltados à proteção e garantia de direitos de crianças e adolescentes em todo o Paraná. A liberação do recurso foi anunciada pela secretária Fernanda Richa hoje.
As organizações interessadas têm até o dia 20 de julho para apresentar sua proposta e a documentação necessária, que deve ser entregue em um dos 22 escritórios regionais da Secretaria, distribuídos em todo o Estado.

OPORTUNIDADE – Fernanda Richa destaca que edital é uma grande oportunidade que o Governo do Estado oferece para que organizações de todo o Estado possam fortalecer os projetos em execução e adequar suas instalações para melhorar o atendimento às crianças e adolescentes.
“Estamos valorizando e reconhecendo o trabalho importante desenvolvido pelas organizações da sociedade civil. Seria impossível para o Governo do Estado desenvolver todas as ações, programas e projetos para atender a população sem a parceria com a sociedade civil e com os municípios”, afirma a secretária.

CONSELHO – Fernanda Richa ressaltou que desde 2011 o Governo do Paraná já investiu R$ 113 milhões em recursos do Fundo Estadual para a Infância e Adolescência (FIA), para assegurar uma infância saudável e protegida para crianças e adolescentes do Paraná.
“São programas e projetos desenvolvidos com a parceria dos municípios e organizações da sociedade civil, sempre apoiados e aprovados pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente”, diz Fernanda.

REPASSE – O superintendente de Políticas de Garantias de Direitos da Secretaria da Família, Leandro Meller, explica que os projetos selecionados podem receber, em parcela única, repasse de R$ 30 mil a R$ 100 mil, conforme o número de crianças e adolescentes beneficiados.
“As propostas devem focar o atendimento de crianças e adolescentes em áreas como saúde, esporte, educação, combate ao uso de drogas, enfrentamento às violências e erradicação do trabalho infantil”, completa o superintendente. “Também haverá repasses para projetos que beneficiem crianças e adolescentes em situação de rua ou internadas por motivo de saúde”.

MUDANÇAS – O edital obedece às mudanças feitas pelo marco regulatório (Lei 13.019/2014), que estabeleceu novas regras para as parcerias entre poder público e organizações sociedade civil.
“Agora as transferências voluntárias de recursos para organizações sociais devem ser formalizadas por documentos chamados termos de colaboração ou termos de fomento, e só podem ser feitas se existir um edital prévio”, explica Meller. (Com AEN)


Compartilhe



Últimas notícias

Arquivo

23 de novembro de 2020

Mabel propõe premiação para empresas incentivadoras de ações culturais

Divulgação

23 de novembro de 2020

Aliel entrega veículo para Comunidade Terapêutica Rosa Mística

Divulgação

23 de novembro de 2020

TRE suspende divulgação de Pesquisa Equação/Arbeit

Divulgação

21 de novembro de 2020

Professora Elizabeth destaca projetos e ações para crianças e jovens

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

31 de março de 2020

Ratinho Junior libera igrejas e outras atividades consideradas essenciais no Paraná

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

28 de setembro de 2020

Ponta Grossa tem 456 candidatos a vereador em 2020; Confira a lista

Divulgação

9 de setembro de 2019

Secretário Superman é socorrido após levar surra