9 de janeiro de 2020

Governo do Estado amplia a interlocução com o setor produtivo

Divulgação

Governador Ratinho Junior autorizou a criação do Conselho de Desenvolvimento Empresarial e de Infraestrutura do Paraná, que ficará encarregado de estabelecer plano de ações para colaborar com desenvolvimento do Estado.

O Governo do Paraná estabeleceu um novo canal de interlocução com o setor produtivo do Estado. O governador Ratinho Junior (PSD) assinou em dezembro decreto que autoriza a criação do Conselho de Desenvolvimento Empresarial e de Infraestrutura do Paraná.

Por parte do Executivo, o grupo será formado por cinco secretarias (Casa Civil, Fazenda, Planejamento e Projetos Estruturantes, Infraestrutura e Logística e Justiça, Família e Trabalho), além dos gabinetes do governador e do vice-governador. Federações, associações, sindicatos e empresários de diferentes segmentos da economia e regiões do Estado terão assento, representando o setor produtivo paranaense.

O vice-governador Darci Piana (PSD) explica que o conselho terá como função prioritária identificar as principais demandas para o desenvolvimento do Paraná, apontando possíveis soluções para gargalos de infraestrutura. A intenção, reforça ele, é dinamizar processos e organizar uma agenda de ações prioritárias.

“É uma necessidade do Estado. Vamos criar um grande plano de desenvolvimento com o suporte do setor produtivo. Trocar ideias, opiniões e impressões para ajudar na tomada de decisão em relação aos grandes investimentos”, afirma Piana. “Rodovias, ferrovias, aeroportos, um conselho com gente abalizada para discutir tudo aquilo que for mais importante para o Paraná”, acrescenta.

Piana destaca também que o conselho poderá criar Câmaras de Desenvolvimento Regional, especiais e temporárias, para servir de apoio a projetos específicos de cada região do Estado. “O Paraná vai ganhar muito com esse órgão. Estamos com muita vontade de fazer tudo aquilo que permita agilizar o desenvolvimento”, diz.

INVESTIMENTOS – O Conselho de Desenvolvimento Empresarial e de Infraestrutura do Paraná já poderá colaborar com ações previstas para este ano. O orçamento do Estado prevê investimentos na ordem de R$ 8,7 bilhões em 2020.

A Lei Orçamentária Anual (LOA) aponta investimentos por parte das secretarias estimados em R$ 3,4 bilhões. Outros R$ 3,7 bilhões serão aplicados por empresas públicas, como Copel, Sanepar e Compagás.

Há ainda mais R$ 1,6 bilhão em empréstimos já autorizados pela Assembleia Legislativa e que aguardam aval federal. O montante pode ser captado junto a um consórcio de instituições financeiras formado pelo Banco do Brasil, Itaú, Santander e Caixa Econômica Federal que venceu a concorrência pública aberta pelo governo.

Os recursos deste financiamento serão utilizados em obras de infraestrutura e logística, urbanização do Litoral e também nas áreas de segurança e agricultura. A previsão é que o montante comece a entrar no caixa do governo em março.

Outra possível fonte de recursos é a operação de crédito de US$ 118,3 milhões (cerca de R$ 490 milhões) do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o início do programa Paraná Urbano III. Aprovado no Senado, o empréstimo vai viabilizar ações de desenvolvimento urbano e melhorias de infraestrutura dos municípios paranaenses nos próximos cinco anos. (Com AEN)


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

22 de janeiro de 2020

Prefeitura dá mais 12 anos de contrato à PGA para implantação de Usina de Reciclagem

Divulgação

22 de janeiro de 2020

CCR RodoNorte libera mais uma frente de duplicação na BR 376

Divulgação

22 de janeiro de 2020

Rudolf Polaco quer transformar Praça da Catedral em centro gastronômico

Divulgação

22 de janeiro de 2020

Em Jaguariaíva, Ratinho Júnior diz que vai focar em inovação na área habitacional

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário

Divulgação

9 de setembro de 2019

Secretário Superman é socorrido após levar surra