Gleisi cedeu Barbiero para ser secretário de Cida

13/06/18

Arquivo

A governadora sabia que Barbiero havia atuado na assessoria da senadora Gleisi Hoffmann e das suas estreitas ligações com condenados e investigados do PT quando foi convidado para assumir a Secretaria de Estado do Esporte e do Turismo

A governadora Cida Borghetti (PP) já deu diversas demonstrações públicas dos seus laços fraternais com o PT desde que assumiu o governo do Paraná. Teve o abraço apertado no deputado federal Zeca Dirceu (filho do ex-ministro Zé Dirceu – preso na Operação Lava Jato) em Brasília durante reunião com parte da bancada federal do Paraná – que teve amplo destaque pela Agência Estadual de Notícias; elogios do deputado Tadeu Veneri na Assembleia Legislativa; e mais recentemente nomeou o genro do deputado estadual Péricles de Mello para um cargo na Casa Civil do Governo do Estado. O deputado federal Ricardo Barros (PP), marido de Cida, foi vice-líder dos governos Lula e Dilma na Câmara.

Mas o caso mais emblemático dessa relação foi a cessão do assessor da senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, João Barbiero, para ser secretário de Estado do Esporte e do Turismo, de Cida.

Barbiero atuou por cerca de dois anos na assessoria da petista. No Portal da Transparência do Senado Federal, é possível consultar a folha de rescisão de Barbiero da assessoria de Gleisi no mês de abril.

Barbiero, embora não seja filiado ao PT, possui um histórico de alianças com o partido em Ponta Grossa. Em 2004, após ter sido derrotado como candidato a prefeito no primeiro turno da eleição municipal, apoiou a derrota do ex-prefeito Péricles de Mello (PT) que disputava a reeleição contra o ex-prefeito Pedro Wosgrau Filho (PSDB). Em 2008 apoiou a reeleição de Wosgrau Filho e emplacou o cargo de secretário municipal de Governo, onde manteve estreitas ligações com petistas como o então ministro do Planejamento Paulo Bernardo, Gleisi e o ex-deputado federal André Vargas (preso desde 2015). Em 2012 foi candidato a vice na chapa de Péricles de Mello, derrotados pelo atual prefeito Marcelo Rangel (à época no PPS, hoje no PSDB). Em 2016 assumiu o cargo na assessoria de Gleisi.

Depois que foi vereador por um mandato (2001 a 2004), Barbiero acumula derrotas: prefeito (2004), deputado estadual (2006), vice-prefeito (2012) e deputado federal (2014).

No governo do Estado a sua indicação contou com o apoio do deputado federal Aliel Machado (PSB), eleito pelo PCdoB, que passou pela REDE – os dois partidos ‘puxadinhos do PT’ –, e votou contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Aliel também é ligado à Gleisi e todos os demais petistas companheiros de Barbiero.

O PPS, partido do ex-secretário do Esporte e do Turismo, deputado estadual Douglas Fabrício, não ficou satisfeito de não ter sido consultado sobre a escolha do novo secretário. E isso deve pesar na decisão de apoio do partido à reeleição de Cida ou à pré-candidatura do deputado estadual Ratinho Júnior (PSD) ao Governo.

Informações obtidas pelo BLOG DO JOHNNY confirmam que a governadora Cida Borghetti sabia que Barbiero havia atuado na assessoria da senadora Gleisi Hoffmann e das suas estreitas ligações com condenados e investigados do PT quando foi convidado para assumir a Secretaria de Estado do Esporte e do Turismo.




Últimas notícias


Mais Vistos