18 de abril de 2019

Estado e governo federal unem esforços para atender o público infantil

Divulgação

Paraná aderiu a programa do Ministério da Cidadania e aplicará inicialmente R$ 1,2 milhão em ações de proteção à criança. Iniciativa foi confirmada hoje, 18, pelo governador Ratinho Junior, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, e o secretário de Estado da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

Os governos do Paraná e federal trabalharão em conjunto para desenvolver ações de proteção à infância. A iniciativa foi confirmada hoje, 18, pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), o ministro da Cidadania, Osmar Terra, e o secretário de Estado da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

A parceria permitirá a implantação do programa Criança Feliz em todo o Estado. De início, o governo federal disponibilizou R$ 1,2 milhão para iniciar as atividades e estimular o desenvolvimento do público infantil, especialmente de famílias de baixa renda. “Vamos juntar forças para formar uma geração com um futuro melhor”, afirmou o ministro.

Diferente do que acontece no restante do país, no Paraná o projeto se soma à Força-Tarefa Infância Segura, que trabalha com ações de prevenção e repressão a crimes contra crianças, criado pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (SEJUF).

Em cerimônia realizada no Bosque São Cristóvão, em Curitiba, Terra explicou que o projeto foi desenvolvido com base em descobertas científicas dos últimos 25 anos que mostram a importância dos primeiros anos de vida para a criança desenvolver a capacidade de aprendizagem.

De acordo com Ratinho Jr., os recursos serão usados no treinamento dos profissionais que vão visitar as famílias todas as semanas e farão o acompanhamento das crianças para que tenham oportunidades reais na vida. O Infância Segura, para crianças de até 12 anos, vai dar assistência a vítimas de assédio moral, sexual e de bullying.

“O programa vai ajudar as famílias no estímulo do desenvolvimento das crianças em seus primeiros anos de vida, quando surge a maior parte das suas competências, e também na segunda infância”, contou Leprevost. “A infância é prioridade máxima no governo Ratinho Junior, assim como os idosos”, acrescentou o secretário.

AÇÕES – Leprevost esclareceu que a iniciativa integra ações de saúde, assistência social, educação, justiça e cultura. Será desenvolvido inicialmente em 213 cidades do Paraná, que são elegíveis por terem unidades do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou população que recebe o Bolsa Família. 31 municípios já haviam aderido ao programa em 2017 diretamente com o governo federal, mas não conseguiu colocá-lo em prática.

A nova adesão ao programa foi aprovada pelo Conselho Estadual de Assistência Social (CEAS), no final do ano passado. Os repasses de recursos para a supervisão, capacitação, contratação e remuneração dos profissionais que vão visitar as famílias são de responsabilidade do governo federal e a adesão dos municípios é voluntária.

PONTO CENTRAL – O ponto central do Criança Feliz é a visita semanal de técnicos às casas das famílias de baixa renda para acompanhar e estimular o desenvolvimento das crianças de até os 3 anos de idade.

O programa atende também crianças de até 6 anos afastadas do convívio familiar, mas no Paraná será estendido para a chamada segunda infância (até 12 anos). “Além do aspecto de saúde e assistência, a intenção desta ampliação é impactar também numa redução do número de adolescentes em conflito com a lei”, elucidou o diretor do Departamento de Assistência Social da SEJUF, Fernando Castellano. “Também estão previstos o acompanhamento de mães detentas e seus filhos no sistema prisional e a busca de parcerias com universidades para a inclusão de profissionais de enfermagem e de odontologia no atendimento às crianças”, completou o diretor. (Com AEN)


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

21 de maio de 2019

Oriovisto propõe o Estatuto da Democracia Partidária

Divulgação

21 de maio de 2019

Paraná é um Estado de oportunidades para quem quer investir

Arquivo

21 de maio de 2019

CCJ faz sessão extra para votar projeto promovendo ajustes na Reforma Administrativa

Arquivo

21 de maio de 2019

Assembleia aprova lei de integridade na administração pública

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

28 de agosto de 2018

Vaza áudio de secretário de Cida falando sobre dinheiro em troca de apoio

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário