29 de junho de 2017

Estação de tráfego aéreo do Aeroporto Sant’ana entrará em funcionamento no segundo semestre

Divulgação

EPTA trará mais segurança e informação para os voos

Foi realizado ontem o pregão que definiu a empresa responsável pelas operações da Estação Prestadora de Serviço de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (ETPA) do Aeroporto Municipal Comandante Antonio Amilton Beraldo (Sant’Ana). A ETPA é responsável por passar informações para as aeronaves que estão no ar, apoiando a navegação aérea comunicando mensagens sobre aspectos meteorológicos e de tráfego, por exemplo. “Agora os pilotos e equipes de bordo terão mais segurança na aterrissagem, podendo voar mais baixo, por exemplo, já que saberão características estruturais e naturais em tempo real”, explica a diretora administrativa do aeroporto, Aline Evers.

Outra vantagem da Estação é a redução de voos alternados, ou seja, menos aeronaves terão que mudar o local de pouso para outra cidade em situações climáticas instáveis. “A estação de tráfego aéreo reduz a necessidade de deslocamentos para Curitiba, por exemplo, em condições climáticas impróprias por garantir melhores condições de pouso”, destaca o secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, Paulo Carbonar.

A OPERAÇÃO – A empresa responsável por operar a Estação Prestadora de Serviço de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo do Aeroporto Sant’Ana será a MVS Logística e Serviços Aeronáuticos Ltda – Epp. Para ter a concessão do serviço deverá ser pago um valor mensal para a Prefeitura, que foi definido no processo licitatório e será de R$ 1.100,00 por mês. O montante será destinado à conta exclusiva do Aeroporto PGZ, já que, conforme explica o secretário Carbonar, “toda a arrecadação decorrente da atividade aeroportuária deve ser investida única e exclusivamente no aeroporto”.

A operação da EPTA não gerará custos para a Prefeitura, apenas retornos. “A empresa lucra com as tarifas aeroportuárias, que são definidas pela Infraero e variam de acordo com o tipo de aeronave”, conta Carbonar. A previsão para o início do funcionamento é agosto, pois a operação depende da aprovação dos órgãos nacionais reguladores.

Já o processo de instalação dos equipamentos da EPTA está em andamento. Foram investidos quase R$ 650 mil nos equipamentos e projetos necessários à implantação, homologação e manutenção da estação. O contrato, fechado em março deste ano com a empresa Betel Serviços Auxiliares de Transportes Aéreos Ltda, também prevê a instalação e manutenção de uma estação meteorológica de superfície, estação de comunicação em VHF aeronáutico, carta de visibilidade, entre outros. (Com assessoria)


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

7 de maio de 2021

Pavimentação ligará o Parque dos Sabiás com Jardim Pontagrossense

Arquivo

7 de maio de 2021

Desastre na saúde e na economia impacta a dignidade das pessoas, afirma Romanelli

Divulgação

7 de maio de 2021

PG garante R$ 30 milhões para retomada de obras com Finisa Fase II

Arquivo

7 de maio de 2021

Prefeitura de PG divulga regras para vacinação contra Covid-19 das pessoas com comorbidades

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

31 de março de 2020

Ratinho Junior libera igrejas e outras atividades consideradas essenciais no Paraná

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

28 de setembro de 2020

Ponta Grossa tem 456 candidatos a vereador em 2020; Confira a lista