6 de julho de 2018

Detonação de rochas fecha rodovia na próxima semana

Arquivo

Pistas serão bloqueadas para as detonações que acontecem na BR 376, região de Imbaú.

Na próxima semana, a concessionária CCR RodoNorte realiza mais uma detonação de rochas na BR 376. Na terça-feira, 10, o procedimento será feito no km 391, frente Imbaú, próximo à ponte do Arroio Charqueada.

A pista será bloqueada nos dois sentidos às 13h55. Os trabalhos iniciam às 14h e o tráfego será liberado às 15h. O período de interdição leva em conta o tempo necessário para a preparação, detonação e limpeza da pista. Dessa forma, o procedimento propicia total segurança para os colaboradores da obra, moradores da região e também para os motoristas que circulam pela rodovia.

Em caso de chuva, a detonação pode ser cancelada. Consulte o 0800 42 1500 antes de viajar.

 DUPLICAÇÃO – Devido às condições naturais do segmento Ponta Grossa – Apucarana, as detonações de rochas são necessárias para dar continuidade às obras de duplicação da Rodovia do Café. Além de Imbaú, existem frentes de trabalho nas regiões de Alto do Amparo, Tibagi, Mauá da Serra, Ortigueira, Marilândia do Sul, Califórnia e Apucarana. (Com assessoria)


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

21 de fevereiro de 2019

Muffato anuncia nova loja Max Atacadista com investimento de R$ 40 mi em PG

Divulgação

21 de fevereiro de 2019

Desavesso promove bazar em Ponta Grossa amanhã

Divulgação

21 de fevereiro de 2019

Ratinho Junior garante que proteção à criança é prioridade no Paraná

Divulgação

21 de fevereiro de 2019

Prefeitura de Ponta Grossa amplia investimentos em saúde e educação

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

28 de agosto de 2018

Vaza áudio de secretário de Cida falando sobre dinheiro em troca de apoio

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário