25 de março de 2020

Copel amplia isenções e suspende cortes em residências e hospitais

Arquivo

Medida vale para a área de concessão da Companhia e tem o objetivo de permitir que as pessoas afetadas economicamente pela crise trazida pelo coronavírus possam se organizar para realizar os pagamentos.

A Copel informa que a faixa de isenção para subsídio da fatura de energia elétrica para famílias de baixa renda será ampliada e que, também, irá suspender por 90 dias, a partir de hoje, 25, os cortes por inadimplência de unidades consumidoras residenciais, inclusive as de baixa renda, além de serviços e atividades consideradas essenciais, conforme a legislação, tais como hospitais e assistências médicas.

A medida vale para toda a área de concessão da Companhia e tem o objetivo de permitir que as pessoas afetadas economicamente pela crise trazida pela pandemia do coronavírus possam se organizar para realizar os pagamentos.

MAIS FAMÍLIAS – O governador Ratinho Junior (PSD) anunciou em coletiva ontem, 24, o aumento da faixa de consumo que isenta do pagamento as famílias cadastradas na tarifa social de energia elétrica.

Com a ampliação para 150 kWh de consumo por mês, estima-se que 217,5 mil famílias terão as faturas de energia custeadas pelo Governo do Estado, por estes 90 dias.

De acordo com as regras atuais, toda família cadastrada recebe 100% de desconto quando consome até 120 kWh por mês. O aumento desse limite permitirá aumentar o benefício para mais 57,5 mil famílias.

A suspensão dos cortes e outras adequações adotadas pela Copel para o período de contingência se alinham às orientações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), órgão que regulamenta o setor no Brasil.

Nos casos de pagamento posterior à data de vencimento da conta de luz permanecem as regras anteriores, incidindo multa de 2%, juros de mora de 1% ao mês calculados com atualização diária, e atualização monetária baseada no IGP-M (Fundação Getúlio Vargas).

A cobrança das faturas das demais classes e aquelas anteriores às mudanças anunciadas continuam válidas. Portanto, o consumidor que teve sua energia cortada por falta de pagamento anterior deve quitar o débito e solicitar a religação nos canais de atendimento da empresa.

Todos os serviços operacionais essenciais da Copel continuam funcionando, e a religação será feita no prazo normal.

SEM SAIR DE CASA – A programação de débito automático da fatura de energia continua sendo a melhor opção para manter as contas em dia. Em tempos de circulação do coronavírus, a opção também serve para evitar o contato social e aglomerações.

Quem tem conta nos principais bancos pode fazer o cadastro de débito automático no aplicativo da Copel, disponível de graça para Android e iOS.

São 15 instituições financeiras conveniadas: Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Bancoob, Caixa Econômica Federal, Credialiança, Credicoamo, Credicoopavel, Itaú, Mercantil do Brasil, Safra, Santander, Sicredi, Uniprime Central, Uniprime Norte.

Em outros bancos, é possível fazer o cadastro no autoatendimento ou por site e aplicativo. Para isso, é preciso ter em mãos uma fatura de energia para inclusão pelo código de barras ou pelo número da unidade consumidora. No Banco do Brasil, é preciso informar o número do convênio da Copel: 13896.

COMERCIAIS – Quem não possui conta bancária pode realizar o pagamento em mais de mil estabelecimentos comerciais credenciados para receber a conta da Copel, em todo o Paraná.

Farmácias, supermercados e mercearias são alguns exemplos que constam na lista, disponível no site www.copel.com. Na página, também é possível emitir a segunda via da conta, sem custo. Já no aplicativo para celulares, o histórico das faturas fica armazenado, evitando a perda ou extravio da conta. (Com AEN)


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

30 de setembro de 2020

Aliel entrega veículos para APAE e Asilo de Imbituva

Divulgação

30 de setembro de 2020

Elizabeth vai ampliar programas de qualificação e geração de empregos

Arquivo

30 de setembro de 2020

SindServ aponta falta de diálogo sobre dívida trabalhista do Município em apresentação de contas públicas

Divulgação

30 de setembro de 2020

Pauliki quer explorar o potencial turístico de PG

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

31 de março de 2020

Ratinho Junior libera igrejas e outras atividades consideradas essenciais no Paraná

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário