2 de dezembro de 2019

Comissão de Finanças aprova parecer aos projetos que tratam da Previdência estadual

Arquivo

Os projetos receberam voto separado e contrário do deputado Arilson Chiorato. Ele defendeu a necessidade de um debate amplo sobre o tema e lembrou que as alterações vão influenciar na vida de milhares de famílias.

Os projetos de lei 855 e 856, que alteram o sistema da Previdência dos servidores públicos do Estado, receberam pareceres favoráveis da Comissão de Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa do Paraná, durante a reunião realizada no início da tarde de hoje, 02.

O relator das duas propostas, ambas de 2019 e de autoria do Poder Executivo, o deputado Tiago Amaral (PSB), destacou a importância das medidas, que fazem adequações das alíquotas de contribuição social. Os projetos receberam voto separado e contrário do deputado Arilson Chiorato (PT). Ele defendeu a necessidade de um debate amplo sobre o tema e lembrou que as alterações vão influenciar na vida de milhares de famílias.

A proposição 855/2019 altera a Lei Estadual nº18.372/2014, que fixa a alíquota máxima de contribuição dos servidores. Enquanto a 856/2019, requer adequação da alíquota para custeio do regime próprio de previdência, que passará a ser de 14%.

MUDANÇAS – De acordo com o primeiro projeto, para os planos de benefícios em que o Estado seja o patrocinador a contribuição será igual à do participante e calculada sobre a parcela de remuneração que exceder o limite máximo estabelecido para os benefícios do Regime Geral de Previdência Social, no percentual máximo de 7,5%. Ainda segundo o texto, serão admitidos aportes adicionais e contribuições voluntárias, sem contrapartida do patrocinador.

O segundo projeto (856/2019) trata da adequação da alíquota para custeio do regime próprio de previdência social do Paraná. Conforme o texto, a contribuição social dos servidores passará a ser de 14%. Para isso, dispõe sobre a adequação ao texto da Emenda Constitucional federal nº 103, de 12 de novembro de 2019, e altera dispositivos da Lei nº 17.435, de 21 de dezembro de 2012. (Com assessoria)


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

11 de agosto de 2020

Requião Filho questiona gastos com Covid-19

Arquivo

11 de agosto de 2020

Plauto reúne pré-candidatos a vereador e dá ‘ordem unida’: Pauliki e Mainardes

Arquivo

11 de agosto de 2020

ICMS tem leve recuperação, mas Estado acumula perdas de R$ 1,5 bi

Arquivo

CASTRO

11 de agosto de 2020

Barreiras sanitárias fizeram 229 mil abordagens

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

31 de março de 2020

Ratinho Junior libera igrejas e outras atividades consideradas essenciais no Paraná

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário