11 de abril de 2019

Com crescimento de 10% em 2019, Paraná lidera produção industrial brasileira

Divulgação

Dados do IBGE mostram que apenas seis estados tiveram desempenho positivo no primeiro bimestre do ano e o melhor resultado é o paranaense, promovido principalmente pelo setor automotivo. O Brasil fechou janeiro e fevereiro com baixa de 0,2%.

A indústria paranaense foi a que mais cresceu no primeiro bimestre de 2019, com um aumento de 10,3% na produção em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) mostram que apenas seis estados tiveram desempenho positivo neste período.

A produção industrial brasileira fechou com baixa de 0,2% em janeiro e fevereiro. “O Paraná ocupa o primeiro lugar folgado na produção industrial nacional”, destacou o diretor do Centro de Pesquisa do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (IPARDES), Julio Suzuki Júnior. “Os dados da indústria e de outros setores sinalizam que a economia paranaense está tomando fôlego e volta a crescer, depois de um 2018 com um PIB abaixo da expectativa”, completou.

O crescimento paranaense foi promovido, principalmente, pelo setor automotivo. A área teve um aumento de 25,8% nos dois primeiros meses do ano, com destaque para a fabricação de caminhões e veículos de passeio. A produção de máquinas e derivados de petróleo também teve forte alta no período, com um aumento de 19,5% e de 16,5%, respectivamente.

Outros setores tiveram resultados positivos no bimestre. Houve alta na produção da indústria alimentícia (11,9%); de material elétrico (11%); nos produtos de metal (7,3%); minerais não-metálicos (3%); papel e celulose (2,6%); e de borracha e material plástico (2,1%). Diminuíram a produção os setores de bebidas (-4,2%), produtos químicos (-4,4%), móveis (-4,6%) e de produtos de madeira (-7,7%).

Apenas outros cinco Estados tiveram crescimento industrial positivo no primeiro bimestre: Rio Grande do Sul (6,7%), Goiás (5,8%), Pará (5,2%), Ceará (3,2%) e Santa Catarina (2,7%). Já Minas Gerais e São Paulo tiveram uma produção estagnada no período.

CENÁRIO NACIONAL – Ao analisar hoje, 11, a queda da produção industrial brasileira, o economista Luiz Carlos Mendonça de Barros ressaltou que apenas o Paraná e Santa Catarina apresentaram resultados mais otimistas no setor. “O IBGE publicou o PIB da indústria por estado, e dois chamam a atenção: Santa Catarina e Paraná. Eles estão crescendo bem acima da média e, quando você olha para trás, a queda é também menor que a média”, afirmou Barros. (Com AEN)


Compartilhe



Últimas notícias

Arquivo

26 de junho de 2019

Em fim de mandato, Rangel promete deixar licitado asfalto em 90% das ruas de PG

Divulgação

CASTRO

26 de junho de 2019

Curso prepara lideranças comunitárias

Divulgação

26 de junho de 2019

Erva-mate pode impulsionar economia no Vale do Iguaçu

Divulgação

26 de junho de 2019

É preciso uma reforma que corrija distorções, diz Aliel

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

28 de agosto de 2018

Vaza áudio de secretário de Cida falando sobre dinheiro em troca de apoio

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário