18 de fevereiro de 2021

Casa Civil inicia implantação do programa de Integridade e Compliance

Divulgação

Criado em 2019, o programa estabelece diretrizes e mecanismos de combate à corrupção, de transparência e de controle interno. Todos os servidores participarão do processo que vai estabelecer o plano de integridade da Casa Civil.

A Casa Civil iniciou a implantação do Programa de Integridade e Compliance, coordenado pela Controladoria-Geral do Estado (CGE). Lançado em 2019, o programa é uma das principais ferramentas de combate à corrupção do Governo do Estado. As diretrizes para o início do processo foram debatidas ontem, 17, em reunião entre o chefe da Casa Civil, Guto Silva, o controlador-geral do Estado, Raul Siqueira, e equipes dos dois órgãos.

Silva destacou a importância do programa, que permite que sejam mitigados riscos e evitados problemas que prejudiquem não apenas a Casa Civil, mas todo o Governo. E reforçou o compromisso de toda a administração com a iniciativa. “O programa oferece o suporte necessário aos gestores para aumentar a transparência pública e, desta forma, combater a corrupção e ter uma gestão eficiente dos recursos públicos”, afirmou.

De acordo com Raul Siqueira, a Casa Civil é um dos últimos órgãos da administração direta a receber o programa. “O Programa de Integridade e Compliance está amadurecido e forte, pronto para ser implantado em órgãos com a complexidade e abrangência da Casa Civil. Para dar resultados, o programa precisa do apoio da alta administração e esse suporte temos aqui”, disse.

Ele também descreveu quais serão as etapas da implantação, que envolve levantamento de riscos, elaboração de plano de integridade, execução e reteste.

COLETA DE DADOS – O coordenador de Compliance da CGE, Murillo Santos, apresentou a equipe de sua coordenadoria que vai participar do levantamento de riscos na Casa Civil.

A implementação do Programa de Integridade e Compliance é realizada pela CGE e possui cinco formas de coleta de dados (inputs). “São formulários de controle interno, canais de ouvidoria, urna física, urna online e entrevistas do compliance, em que todos os servidores serão entrevistados, resguardado o sigilo imposto pelo processo”, detalhou Santos.

Depois, é elaborada a matriz de riscos e desenvolvido o Plano de Integridade, com medidas de mitigação das vulnerabilidades, por meio de sugestões dos servidores que as percebem nas rotinas e pelos agentes de Integridade e Compliance, de acordo com normativas e boas práticas de gestão pública. “Medidas simples, como pequenas mudanças na estrutura física ou no fluxo de documentos, capacitação e mudança de conduta do servidor, dão mais segurança aos procedimentos”, disse o coordenador de Integridade e Compliance.

O Núcleo de Integridade e Compliance Setorial da Casa Civil será o responsável pelo monitoramento e acompanhamento do plano de integridade no órgão. Inicialmente, serão trabalhados os riscos com maior graduação na matriz de riscos.

Compete ao núcleo conhecer, divulgar, documentar e monitorar o Plano de Integridade proposto, além de ajudar na criação e implementação de políticas internas, visando adaptar o compliance à realidade da Casa Civil.

PROGRAMA – O Programa de Integridade e Compliance no Governo do Paraná começou a ser implantado no fim de 2019, depois de a lei ser assinada pelo governador Carlos Massa Ratinho Júnior. O programa estabelece diretrizes e mecanismos de combate à corrupção, de transparência e de controle interno, com base na conformidade com leis e normas.

Nessa fase da implantação, além da Casa Civil também estão incluídas as secretarias da Segurança Pública, da Educação e da Saúde.

PARTICIPANTES – Também participaram da reunião, o diretor-geral da CGE, Luiz Fernando Neto de Castro, o agente de Compliance, Paulo Palácios, a chefe do Núcleo de Integridade e Compliance da CGE, Vanessa Schlichta, e a chefe do Núcleo de Integridade e Compliance da Casa Civil, Celia Baptista. (Com AEN)


Compartilhe



Últimas notícias

Arquivo

CASTRO

26 de fevereiro de 2021

Saúde retoma vacinação contra a Covid-19 de idosos acima de 85 anos

Divulgação

26 de fevereiro de 2021

CCR RodoNorte reabre pontos extras para atendimento aos caminhoneiros

Divulgação

26 de fevereiro de 2021

Preço do leite pago aos produtores teve redução no primeiro bimestre

Arquivo

26 de fevereiro de 2021

Ponta Grossa inicia imunização contra a Covid nos profissionais de saúde do Grupo 9

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

Arquivo

31 de março de 2020

Ratinho Junior libera igrejas e outras atividades consideradas essenciais no Paraná

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

28 de setembro de 2020

Ponta Grossa tem 456 candidatos a vereador em 2020; Confira a lista