8 de outubro de 2019

Capacitação feita pelo Governo já alcançou 5 mil produtores de leite

Divulgação

Objetivo é orientar o produtor à adequação às novas exigências das normas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Dados foram apresentados em audiência da Frente Parlamentar em Apoio à Cadeia Produtiva do Leite, na Assembleia Legislativa.

O Governo do Paraná realizou aproximadamente 100 eventos no Estado, nos últimos 30 dias, para orientar e qualificar cerca de 5 mil produtores de leite em relação aos cuidados na manutenção da sanidade dos animais e qualidade do produto. Estão previstos pelo menos mais 80 atividades até o final do mês com o objetivo de ajudar os pequenos produtores de leite a garantirem melhor qualidade e cumprir as exigências de instruções normativas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Os dados foram apresentados hoje, 08, no Salão Nobre da Assembleia Legislativa, em audiência da Frente Parlamentar em Apoio à Cadeia Produtiva do Leite. As instruções ministeriais tratam das características de excelência que o leite deve ter, tanto na produção quanto na indústria.

“Em relação aos produtores, as principais dificuldades estão na higiene na ordenha, prevenção de doenças e manutenção da temperatura dos tanques de armazenagem”, afirmou o diretor técnico da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Rubens Ernesto Niederheitmann. “São questões simples e que precisam ser melhoradas no dia a dia”.

Segundo Niederheitmann, que coordena o Comitê do Leite, vários técnicos da Secretaria, do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), além de cooperativas, federações de agricultura e iniciativa privada estão em campo para alertar e capacitar os produtores.

TRABALHO INTEGRADO – O Estado realiza o cadastro das indústrias de leite, ao mesmo tempo em que as acompanha na localização e orientação de produtores com maiores dificuldades. “Estamos dispostos a auxiliar no atendimento da legislação e para que ninguém fique de fora”, disse a gerente de Inspeção de Produtos de Origem Animal da Adapar, Mariza Koloda Henning.

A parceria entre as várias entidades públicas e privadas foi elogiada durante a audiência. “Esse é um grande exemplo de trabalho integrado, uma unidade em busca do objetivo comum”, afirmou o representante do Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados do Paraná (Sindileite), Wilson Thiesen.

Para o presidente da Frente Parlamentar em Apoio à Cadeia Produtiva do Leite, deputado Wilmar Reichembach, o Estado vive um novo momento do leite. “Precisamos buscar mercado com base na qualidade”, disse. (Com AEN)


Compartilhe



Últimas notícias

Arquivo

18 de outubro de 2019

Maurício Silva se prepara para reassumir mandato

Divulgação

18 de outubro de 2019

Compliance é marca de inovação na administração pública do Estado

Divulgação

18 de outubro de 2019

Castro recebe prêmio em Saúde Bucal

Divulgação

17 de outubro de 2019

Unidade aérea da Polícia Militar tem novo comandante

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário

Divulgação

9 de setembro de 2019

Secretário Superman é socorrido após levar surra