13 de setembro de 2019

ACIPG repudia manifesto de Esméria e critica homenagem a Paulo Freire no Congresso de Educação/Feira do Livro

Arquivo

A Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa, em nota de repúdio, declarou que “a Prefeitura peca, por fazer de um momento cívico, um momento de manifestações de cunho marxista”.

Quase uma semana depois, nesta sexta-feira, 13, a Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG) decidiu se pronunciar, por meio de seu presidente, Douglas Fanchin Taques Fonseca, emitindo uma Nota de Repúdio, à manifestação da secretária municipal de Educação, Esméria Savelli, no desfile da Independência do último sábado, 07. A entidade disse não concordar com a atitude da Prefeitura, através da atitude da secretária, “e por isso, se utiliza deste manifesto para demonstrar sua insatisfação e indignação com o Poder Executivo Municipal”.

“Para a instituição, a atitude da secretária em ir vestida de preto, da cor escolhida pelos opositores políticos ao Governo Federal, foi um desrespeito a pátria, principalmente por se tratar de um dia, em que o presidente Jair Bolsonaro convidou a população para sair às ruas de verde e amarelo. A ACIPG entende que um desfile cívico não deve ser usado para manifestações ideológicas.

Por ela ser professora, não poderia ter este envolvimento, ainda mais de mãos dadas com crianças inocentes, as utilizando para fazer seu protesto contra a nação. Desta forma, a ACIPG entende que a Prefeitura peca, por fazer de um momento cívico, um momento de manifestações de cunho marxista, desafiando o próprio Ministério da Educação (MEC), que desqualifica o método de Paulo Freire, por meio do ministro Abraham Weintraub”.

A Nota também critica o tema do VII Congresso de Educação e a Feira do Livro, uma homenagem a Paulo Freire, considerado pela Secretaria Municipal de Educação como maior educador brasileiro do século XX e que orienta práticas pedagógicas democráticas e de sucesso no mundo todo – inclusive em Ponta Grossa, e cobra explicações do prefeito Marcelo Rangel (PSDB).

“A ACIPG acredita que o método criado por Paulo Freire visa a doutrinação ideológica das crianças e além disso é ineficiente, considerando que no governo petista, o orçamento foi o maior da história para a Educação, mas que nada adiantou, pois consideramos esta, uma política de ensino fracassada.

A afronta da Prefeitura ao Governo Federal acontece também em relação ao VII Congresso de Educação e a Feira do Livro, que em seu tema, faz referência e uma homenagem a Paulo Freire, alegando equivocadamente que o pesquisador é o maior educador brasileiro do século XX, bem como que orienta práticas pedagógicas democráticas e de sucesso no mundo todo. Como isso seria possível estando estes conceitos em total desacordo com o que defende os dirigentes da nação? Bem como, por contar com uma política de educação ideológica desalinhada com o Ministério da Educação?

Em virtude disso, a ACIPG cobra do prefeito de Ponta Grossa o porquê, do seu consentimento quanto ao comportamento da secretária de Educação no desfile, como também por homenagear Paulo Freire no Congresso de Educação, e por permitir que seja utilizado na rede municipal de ensino um método marxista de educação para crianças, aparelhando as escolas ideologicamente”.

CONFIRA A ÍNTEGRA DO DOCUMENTO DIVULGADO PELA ACIPG:

Nota de Repúdio

A Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG), por meio de seu presidente, Douglas Fanchin Taques Fonseca, não concorda com a atitude da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, através de sua secretária de Educação, Esméria de Lourdes Saveli, no Desfile Cívico do Dia 7 de Setembro, ocorrido no último domingo. E por isso, se utiliza deste manifesto para demonstrar sua insatisfação e indignação com o Poder Executivo Municipal.

Para a instituição, a atitude da secretária em ir vestida de preto, da cor escolhida pelos opositores políticos ao Governo Federal, foi um desrespeito a pátria, principalmente por se tratar de um dia, em que o presidente Jair Bolsonaro convidou a população para sair às ruas de verde e amarelo. A ACIPG entende que um desfile cívico não deve ser usado para manifestações ideológicas.

Por ela ser professora, não poderia ter este envolvimento, ainda mais de mãos dadas com crianças inocentes, as utilizando para fazer seu protesto contra a nação. Desta forma, a ACIPG entende que a Prefeitura peca, por fazer de um momento cívico, um momento de manifestações de cunho marxista, desafiando o próprio Ministério da Educação (MEC), que desqualifica o método de Paulo Freire, por meio do ministro Abraham Weintraub.

A ACIPG acredita que o método criado por Paulo Freire visa a doutrinação ideológica das crianças e além disso é ineficiente, considerando que no governo petista, o orçamento foi o maior da história para a Educação, mas que nada adiantou, pois consideramos esta, uma política de ensino fracassada.

A afronta da Prefeitura ao Governo Federal acontece também em relação ao VII Congresso de Educação e a Feira do Livro, que em seu tema, faz referência e uma homenagem a Paulo Freire, alegando equivocadamente que o pesquisador é o maior educador brasileiro do século XX, bem como que orienta práticas pedagógicas democráticas e de sucesso no mundo todo. Como isso seria possível estando estes conceitos em total desacordo com o que defende os dirigentes da nação? Bem como, por contar com uma política de educação ideológica desalinhada com o Ministério da Educação?

Em virtude disso, a ACIPG cobra do prefeito de Ponta Grossa o porquê, do seu consentimento quanto ao comportamento da secretária de Educação no desfile, como também por homenagear Paulo Freire no Congresso de Educação, e por permitir que seja utilizado na rede municipal de ensino um método marxista de educação para crianças, aparelhando as escolas ideologicamente. Sendo assim, a entidade repudia veemente o atual comportamento da Prefeitura no que tange a pasta da Educação no município.


Compartilhe



Últimas notícias

Divulgação

11 de outubro de 2019

Ministros da Cultura discutem economia criativa e audiovisual

Arquivo

11 de outubro de 2019

Vereador suspeita de direcionamento em licitação da Revoada de Balões de R$ 130 mil

Divulgação

11 de outubro de 2019

Sanepar ganha prêmio nacional por programa de equidade

CASTRO

10 de outubro de 2019

Gestores participam de formação continuada

Ver mais

Mais Lidas

Arquivo

11 de janeiro de 2017

Prefeitura quebrada, cidade abandonada e Rangel de malas prontas para cruzeiro no Caribe

14 de agosto de 2017

Suposto patrocínio da UEPG em aniversário do MST gera polêmica nas redes sociais

Arquivo

"RAMBO"

10 de fevereiro de 2017

“Vou fechar todos os buracos da cidade em seis meses ou não me chamo Márcio Ferreira”, impõe meta secretário

Divulgação

9 de setembro de 2019

Secretário Superman é socorrido após levar surra